Hospital britânico vai testar transfusão de plasma sanguíneo contra COVID-19

Terapia consiste em transferir anticorpos de pacientes curados para doentes, para ajudar sistema imunológico

Reuters
02 de maio de 2020 às 13:09
Médica testa substâncias em laboratório de Nova York
Terapia derivada de plasma ou “plasma convalescente”
Foto: Shannon Stapleton - 11.mar.2020/ Reuters

Na tentativa de conter o avanço da pandemia de coronavírus, um hospital britânico de ponta vai realizar o tratamento com plasma sanguíneo para pacientes infectados. A terapia faz parte de um estudo que tem como base a transfusão de plasma de pessoas que já se recuperaram da doença para pacientes ainda doentes, como forma de dar um impulso ao sistema imunológico contra o vírus.

Desde que o novo coronavírus surgiu na China no final do ano passado, ele matou mais de 200 mil pessoas em todo o mundo e as empresas farmacêuticas estão correndo para produzir uma vacina, embora ainda não exista nenhum tratamento específico.

O Hospital Guy and St Thomas de Londres, que o primeiro-ministro Boris Johnson disse que ajudou a salvar sua vida depois que ficou gravemente doente com o coronavírus, vai testar o chamado tratamento com "plasma convalescente" como parte de um teste internacional.

"No momento, não há tratamento comprovado para a COVID-19", disse Manu Shankar-Hari, consultor em medicina intensiva do Guy's and St Thomas.

"O plasma convalescente é um tratamento promissor que pode ajudar pacientes cujos corpos não estão produzindo anticorpos suficientes para conter a doença", disse ele. "Este estudo nos ajudará a entender se o tratamento deve ser usado mais amplamente para tratar o coronavírus."