São Paulo registra novo recorde em número de mortes por Covid-19 em 24h


Paula Mariane, da CNN, em São Paulo
09 de junho de 2020 às 12:46 | Atualizado 09 de junho de 2020 às 16:56

O estado de São Paulo registrou 334 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, elevando o número total para 9.522 óbitos. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES-SP), 150.138 pessoas já foram infectadas pelo vírus no estado e 28.787 receberam alta hospitalar. Os dados foram divulgados em entrevista coletiva, no início da tarde desta terça-feira (9).

A ocupação de leitos nas Unidade de Terapia Intensiva (UTIs) está em 68.6% no estado e 
74,1% na capital paulista. Entre pacientes com suspeita ou que tiveram a doença confirmada, 8.073 estão em enfermarias e 4.481 nas UTIs.

O secretário estadual da Saúde, José Henrique Germann, disse que SP tem apresentado uma possível estabilização no número de mortes. "Tivemos um aumento de 3,5%, então continuamos na faixa média de crescimento. Nós estamos passando por um crescimento de baixa velocidade. É difícil falar isso sobre o número de óbitos. Mas, falando de cenários, é com isso que temos que direcionar os nossos trabalhos".

Assista e leia também:

Lojas de rua reabrem amanhã em SP; shoppings na quinta
Respiradores podem permitir flexibilização na Grande SP e Baixada Santista
Metade dos brasileiros cortou gastos após Covid-19, diz pesquisa

O coordenador do Centro de Contingência de Covid-19, Carlos Carvalho, afirmou que é necessário olhar os dados em um período maior para que se tenha uma visão mais precisa em relação ao coronavírus. Na coletiva, ele relembrou o baixo número de mortes registrado na segunda-feira (8), no qual foram registrados 43 mortes. "Me estranhou muito mais o número de ontem ser pequeno do que o número de hoje". 

Ontem, Germann explicou que a queda no número de casos e mortes às segundas-feiras se deve ao menor efetivo presente nos hospitais aos finais de semana, o que gera uma redução nos registros do sistema de saúde.

"[Por esta razão], olhamos uma média ao longo de sete dias, para podermos ter essas diluições que acontecem", reforçou Carvalho. 

Monitoramento de testagens

De acordo com a secretária de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen, as medidas de isolamento social terão poupado 90 mil vidas e vão impactar em quase 1,5 milhão de casos a menos no estado de São Paulo até o final do mês de junho.

Na segunda-feira (8), o governador de São Paulo, João Doria, disse que a testagem monitorada deverá aumentar em até quatro vezes no estado neste mês. "Com apoio da iniciativa privada, São Paulo fará 30 mil testes por dia", declarou. 

"Ao incluir os testes feitos pela iniciativa privada ao monitoramento público, isso dará uma visão mais abrangente da pandemia".