Laboratório diz que fornecerá medicamentos sem lucro para países de baixa renda

Novartis usará sua subsidiária Sandoz para vender 15 medicamentos genéricos, como antibióticos e esteroides, usados para tratar sintomas do novo coronavírus

Reuters
16 de julho de 2020 às 12:07
Farmacêutica Novartis disse que fornecerá genéricos usados no tratamento de sintomas da Covid-19 sem lucro a países em desenvolvimento
Foto: Marcello Casal Jr - 7.dez.2004/ Agência Brasil

A farmacêutica Novartis anunciou que sua subsidiária Sandoz fornecerá 15 medicamentos genéricos a preço de custo para países em desenvolvimento tratarem pacientes com sintomas do novo coronavírus enquanto durar a pandemia causada pela doença.

A promessa da Novartis de fornecer antibióticos, esteroides e pílulas para diarreia a 79 países da lista do Banco Mundial de países de baixa renda fez a ONG Médicos Sem Fronteiras pedir mais transparência sobre o preço dos medicamentos e que o setor siga essa iniciativa de não lucrar com novos medicamentos para Covid-19.

O diretor operacional da Novartis Global Health, Lutz Hegemann, disse que o programa visa ajudar sistemas de saúde vulneráveis na África, Ásia, América do Sul e no Leste Europeu para que não fiquem sobrecarregados.

"Não devemos subestimar o estresse que a Covid-19 causa, especialmente, em sistemas de saúde frágeis", disse Hegemann, acrescentando que a Novartis espera trabalhar com autoridades de saúde, organizações religiosas e ONGs para cortar a margem de lucro. "Não estamos falando dos canais de distribuição comercial clássicos, mas de canais muito diretos."

Assista e leia também:

É gripe ou Covid-19? Pneumologista explica sintomas de cada doença

Dexametasona deve ser usada apenas em casos graves de Covid-19, diz OMS

Os medicamentos da Novartis tiveram pouca aplicação no tratamento do novo coronavírus, e seu medicamento para malária, a hidroxicloroquina, fracassou em alguns ensaios científicos contra a nova doença.

Mas os genéricos da Sandoz estão entre os medicamentos comumente usados para tratar os sintomas das pessoas hospitalizados pela Covid-19.

Os 15 medicamentos incluem vários antibióticos, o esteroide dexametasona, que obteve algum sucesso no tratamento de casos graves de Covid-19, a droga para insuficiência cardíaca dobutamina, o antifúngico fluconazol e a droga pulmonar salbutamol, entre outros.

Hegemann não informou qual o custo "sem lucro" dos medicamentos, em comparação com os preços comerciais. Esses remédios existem há décadas e são relativamente baratos de fabricar.

"A Novartis deve publicar o 'preço de custo' real desses medicamentos, bem como quaisquer custos de pesquisa e desenvolvimento e custos de produção de todos os seus medicamentos", disse um porta-voz da Médicos Sem Fronteiras.

"Além disso, esperamos que outras empresas sigam iniciativas similares de fornecer 'sem lucro' quaisquer novos produtos contra a Covid-19."