Saúde confirma 1.367 mortes por Covid-19 em 24h, 3º maior registro da pandemia

Nesta terça (21), o estado de São Paulo, o mais afetado do Brasil em números totais, passou de 20 mil mortes registradas desde o começo da pandemia de Covid-19

Guilherme Venaglia, da CNN em São Paulo
21 de julho de 2020 às 19:14
ONG Rio de Paz instalou cruzes na Praia da Copacabana para lembrar mortos pela Covid-19
Foto: Reprodução/Twitter/riodepaz

O Ministério da Saúde confirmou 1.367 novas mortes pela Covid-19 nesta terça-feira (21), terceiro maior registro diário desde o início da pandemia do novo coronavírus.

Ao todo, o Brasil acumula 81.487 vítimas fatais da Covid-19. Foram também confirmados 41.008 novos casos, o que elevou o total para 2.159.654 diagnósticos do novo coronavírus.

A confirmação diária desta terça só é menor do que os registros dos dias 4 e 23 de junho, quando foram registradas, respectivamente, 1.473 mortes e 1.374 mortes. Os números divulgados diariamente tratam das confirmações em um prazo de 24 horas a partir das 16h do dia anterior, independentemente da data em que tenham ocorrido.

Nesta terça-feira, o estado de São Paulo, o mais afetado do Brasil em números totais, passou de 20 mil mortes -- chegou a 20.171 mortes. A secretaria de saúde do estado também registra um total de 422.669 casos confirmados da doença.

Outros cinco estados já confirmaram mais de 100 mil casos da doença. São eles: Ceará (148.986 casos e 7.284 mortes), Rio de Janeiro (145.121 casos e 12.293 mortes), Pará (140.388 casos e 5.553 mortes), Bahia (126.844 casos e 2.936 mortes) e Maranhão (108.154 casos e 2.778 mortes).

Assista e leia também:

Brasil negocia compra de possível vacina da Covid-19 da Moderna, diz Pazuello

Secretário da Saúde de SP deixa o cargo; infectologista Jean Gorinchteyn assume

Crianças mais velhas transmitem Covid-19 tanto quanto os adultos, aponta estudo

Na análise proporcional, o mapa do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass) mostra a maior incidência -- número de casos em relação ao número de habitantes -- nos estados de Roraima (4.289 casos a cada 100 mil habitantes) e Amapá (4.068 casos a cada 100 mil habitantes).

A maior mortalidade proporcional está registrada nos estados do Ceará (80 mortos por 100 mil habitantes) e Amazonas (77 mortos por 100 mil habitantes).

Em relação à taxa de letalidade, os dois estados com a maior proporção de mortes sobre casos confirmados são o Rio de Janeiro (letalidade de 8,5%) e Pernambuco (7,6%).