Pazuello garante que governo comprará Coronavac com aval da Anvisa

Em entrevista à CNN, ministro da Saúde disse que qualquer vacina aprovada pela agência reguladora será comprada

Kenzô Machida, da CNN em Brasília
09 de dezembro de 2020 às 12:28 | Atualizado 09 de dezembro de 2020 às 12:30

 

O ministro da Saúde Eduardo Pazuello garantiu nesta quarta-feira (9) que o governo comprará a Coronavac, vacina desenvolvida pela chinesa Sinovac em conjunto com o Instituto Butantan, se for aprovada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

"Isso tem sido repetido pelo presidente da República: a vacina que estiver registrada na Anvisa e garantida sua eficácia e segurança será comprada e distribuída para todos os brasileiros", disse ele, em entrevista exclusiva à CNN.

Leia também:

Pazuello: 'Vacinação da Pfizer pode começar em dezembro ou janeiro'

CNN tem acesso exclusivo ao plano nacional de imunização

Ele foi questionado se a Coronavac fosse a primeira vacina a ser aprovada, se seria integrada ao Plano Nacional de Imunização. "Sim, essa é a resposta", enfatizou o ministro. 

Antes, Pazuello disse que a vacinação pode já começar entre o final de dezembro e janeiro de 2021, caso alguma vacina obtenha a autorização emergencial. 

"Esperamos que os registros se concluam para que a gente possa efetuar a compra. Isso é a mesma coisa para qualquer vacina produzida no Brasil ou importada, que haja o registro", disse. "Você me pergunta; 'ah, mas e o Butantan'. Todas as vacinas que forem garantidas e registradas serão compradas".