RJ: 80% da população do estado ficará de fora das 4 primeiras fases de vacinação

Grupos prioritários, compostos por pessoas mais expostas e vulneráveis à Covid-19, terão prioridade na vacinação que deve ocorrer ao longo do primeiro semestre

Iuri Corsini e Cleber Rodrigues, da CNN, no Rio de Janeiro
15 de dezembro de 2020 às 07:43
Rio deve vacinar 3,5 milhões de pessoas nas primeiras quatro fases da campanha em 2021 
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro (SES-RJ) informou que apenas 20% da população do estado do Rio de Janeiro será vacinada nas quatro primeiras fases da campanha de imunização contra a Covid-19. Isso corresponde a 3,5 milhões dos cerca de 17,3 milhões de pessoas, ou seja, 80% da população fluminense ficará de fora das primeiras fases de vacinação, que devem perdurar ao longo do primeiro semestre de 2021. No Brasil, a estimativa do Ministério da Saúde é de vacinar 51 milhões de pessoas, o que corresponde a 24% da população nacional.

Leia também:
Vacinas da Pfizer e da Moderna funcionam como mensagem do Snapchat; entenda
Jair Bolsonaro deve liberar R$ 20 bilhões para compra de vacinas
Lia Bock: Será que não é sensato cancelar o Natal em 2020?

Os grupos prioritários, compostos por pessoas mais expostas e vulneráveis ao vírus, foram divididos em quatro fases pelo Ministério da Saúde. A primeira fase vai abranger trabalhadores da área de saúde, indígenas, pessoas com 60 anos ou mais que vivem em locais como asilos, e pessoas de 75 anos em diante. Na segunda fase, serão priorizadas pessoas entre 60 e 69 que não vivem em asilos ou instituições similares, e idosos entre 70 e 74 anos. A fase três será composta por pessoas com algum tipo de comorbidade e a quarta fase engloba profissionais de forças de segurança e salvamento, professores do ensino básico ou superior e funcionários do sistema prisional.

Questionado, o Ministério da Saúde ainda não respondeu sobre qual é a previsão de duração da campanha de vacinação para estas quatro primeiras fases da campanha, ao passo que a SES-RJ informou que seguirá os prazos e planejamentos estipulados pelo Ministério da Saúde. Ou seja, a partir do início efetivo da campanha de vacinação, ainda não se sabe por quanto tempo durarão essas quatro primeiras fases e, portanto, não há estimativas sobre quando os outros 80% da população será vacinada.