Rússia quer testar vacina Sputnik V em 5 mil brasileiros

Laboratório União Química, responsável pelo imunizante russo, solicitou testes da fase 3 à Anvisa na terça-feira (29)

Kenzô Machida, da CNN, em Brasília
30 de dezembro de 2020 às 11:56 | Atualizado 30 de dezembro de 2020 às 12:05


A farmacêutica russa que produz a vacina Sputnik V pediu à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorização pra iniciar testes com voluntários no Brasil.

O pedido foi feito nesta terça-feira (29) à Anvisa. O laboratório União Química, que é responsável pela vacina Sputnik V, quer fazer os testes da fase três com 5 mil voluntários, que serão selecionados em diversas reuniões do país.

Leia também:

Farmacêutica pede autorização da Anvisa para fase 3 de testes da Sputnik
Reino Unido aprova vacina de Oxford, que será aplicada com intervalo de 3 meses
Anvisa não libera vacinas aprovadas fora do país; médico cita burocracia

O laboratório pretende entrar com o pedido de uso emergencial do imunizante assim que receber uma resposta positiva sobre os testes clínicos.

Frasco da Sputnik V, a vacina russa contra a Covid-19
Frasco da Sputnik V, a vacina russa contra a Covid-19
Foto: Sputnik V/Divulgação