Nova variante é detectada em testes já usados no Brasil, diz laboratório

José Eduardo Levi, virologista de laboratório que identificou cepa em SP, disse que ainda é necessário confirmar se outros tipos de testes também a detectam

Da CNN, em São Paulo
01 de janeiro de 2021 às 14:09 | Atualizado 01 de janeiro de 2021 às 14:24


Virologista da Dasa, laboratório que identificou a nova variante do coronavírus em São Paulo, José Eduardo Levi disse que a cepa é detectada nos testes PCR já utilizados no Brasil.

Em entrevista à CNN, o especialista explicou que os outros testes, como o antígeno, por exemplo, ainda precisam passar por avaliações para comprovar que também detectam a variante.

"Todos os testes de PCR que tenho conhecimento que são utilizados no Brasil, não só pela nossa empresa, mas pelo setor público também, detectam normalmente essa nova variante. Então não vai haver falso negativo de PCR com os testes de rotinas que temos disponíveis no país", disse Levi.

Leia também:

São Paulo volta para a fase vermelha; veja o que muda

Esteve em praias ou aglomerações? Saiba como evitar ser vetor da Covid-19

Testes ainda confirmarão se nova cepa encontrada em SP é a mais transmissível

Na quinta-feira (31), o secretário da Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, afirmou à CNN que a nova variante do vírus ainda precisa passar por testes para confirmar se é de fato a mesma mutação do vírus identificada no Reino Unido e classificada como mais transmissível.

Levi, no entanto, disse que não há dúvidas de que a cepa encontrada no estado é a mesma mutação encontrada na população inglesa.

"Nós já fizemos o sequenciamento acadêmico e, para nós, não tem a menor dúvida: é sim a nova cepa e isso vai ser confirmado pelo Instituto Adolfo Lutz nas próximas horas", afirmou.

Foto: Fabrizio Bensch/Reuters (5.ago.2020)


 

(Publicado por Sinara Peixoto)