Avião que buscará vacinas contra Covid-19 na Índia decola de SP nesta quinta


Caio Junqueira
Por Caio Junqueira, CNN  
13 de janeiro de 2021 às 20:03 | Atualizado 13 de janeiro de 2021 às 22:18

 

Decola às 13h desta quinta-feira (14) um avião, da companhia aérea Azul, encarregado de viajar a Índia para buscar 2 milhões de doses da vacina de Oxford e da AstraZeneca, produzidas pelo laboratório indiano Serum e compradas pelo Ministério da Saúde.

O voo sairá do Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), fará escala no Recife e de lá seguirá para Mumbai. A previsão é de que as doses cheguem ao Brasil no próximo sábado (16), desembarcando no Rio de Janeiro.

A viagem, de cerca de 15 mil quilômetros, será feita pelo Airbus A330neo, a maior aeronave utilizada pela Azul no Brasil. O avião será equipado com contêineres para garantir o controle de temperatura das doses importadas.

A vacina ainda precisará aguarar o aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que se reúne no domingo (17) para analisar o pedido de uso emergencial apresentado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), parceira da AstraZeneca e da Universidade de Oxford no Brasil.

A importação foi possível por meio de um acerto diplomático entre o Brasil e a Índia. Na semana passada, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) enviou uma carta ao primeiro-ministro Narendra Modi pedindo o apoio do chefe de Estado indiano ao pleito do Brasil.

Uma vez em solo brasileiro, a vacina terá segurança terrestre assegurada pelo do Ministério da Defesa. O governo brasileiro fechou acordo com as principais companhias aéreas do país para permitir o transporte das vacinas contra a Covid-19. 

 

 

 

 

A vacina da AstraZeneca/Oxford será distribuída aos estados em até cinco dias após o aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para, assim, dar início à imunização em todo o país, de forma simultânea e gratuita.

O Ministério da Saúde tem o apoio da Azul e da Associação Brasileira de Empresas Aéreas por meio das companhias aéreas, Gol, Latam e Voepass, para a logística de transporte gratuito da vacina para Covid-19. O Ministério das Relação Exteriores por meio da Embaixada em Nova Delhi, realizou gestões junto às autoridades indianas e ao Instituto Serum da Índia, em seguimento à carta do Presidente Jair Bolsonaro ao Primeiro-Ministro Narendra Modi, de 8 de janeiro, e está apoiando as questões e tramites internacionais da viagem.

A segurança de todo o transporte em terra até os estados terá o apoio do Ministério da Defesa.O sucesso da operação de importação demonstra o excelente momento das relações Brasil-Índia e a solidez da Parceria Estratégica bilateral. Os dois países têm mantido, recentemente, frequentes contatos em alto nível, pautados por espírito de solidariedade e cooperação no enfrentamento da pandemia de COVID-19.apoio do Ministério da Defesa