'Fiocruz está preparada para o envase das vacinas', diz pesquisador da fundação

Fiocruz vai pedir à Anvisa até o final desta semana o registro definitivo do imunizante contra a Covid-19

da CNN, em São Paulo
26 de janeiro de 2021 às 18:07


O pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) Julio Croda afirma que a fundação está preparada para envasar as vacinas contra a Covid-19, mas lembra que está sendo aguardado o Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) – principal matéria-prima de medicamentos – chegar da China. 

“Fazendo uma análise desse semestre, vamos ter muita dificuldade porque tanto o [Instituto] Butantan como a Fiocruz não irão produzir o IFA localmente, irão depender da importação da China. Então esperamos que não haja nenhum atraso”, diz.

Croda explica ainda que com a chegada do insumo, a Fiocruz vai começar a produzir “500 mil doses diárias, 700 [mil], pode chegar a um milhão rapidamente”.

As novas 10 milhões de doses da vacina contra o novo coronavírus desenvolvida pela Universidade de Oxford em parceria com a AstraZeneca, que a Fiocruz negocia com o Instituto Serum, da Índia, devem chegar em fevereiro ao Brasil.

A informação foi confirmada por Suresh Jadhav, um dos diretores-executivo do Instituto, ao enviado da CNN à Índia, Mathias Brotero.

Segundo informações do âncora da CNN Kenzô Machida, a Fiocruz vai pedir à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), até o final desta semana, o registro definitivo do imunizante. 

 

(Publicado por Sinara Peixoto)