São Paulo e Rio ampliam imunização contra Covid-19; veja quem pode ser vacinado

Prefeitura carioca começa a vacinar profissionais da saúde de 15 categorias com mais de 60 anos; São Paulo imuniza 100% dos profissionais da linha de frente

Murillo Ferrari, da CNN, em São Paulo
27 de janeiro de 2021 às 09:22 | Atualizado 27 de janeiro de 2021 às 09:55
Vacinas Oxford/AstraZeneca, desenvolvidas em parceria com a Fiocruz
Com doses da vacinas Oxford/AstraZeneca, São Paulo e Rio de Janeiro ampliaram imunização contra Covid-19
Foto: Cassiano Rosário/Futura Press/Estadão Conteúdo

As prefeituras de São Paulo e do Rio de Janeiro ampliaram a vacinação contra o novo coronavírus nesta quarta-feira (27), após o recebimento das doses da vacina da Fiocruz/AstraZeneca.

No Rio, funcionários da saúde tanto da rede pública quanto privada com mais de 60 anos podem procurar um dos mais de 2,3 mil postos de imunização contra a Covid-19.

Ao todo, foram contemplados trabalhadores de 15 categorias, como médicos, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, veterinários e profissionais de educação física. É preciso levar um documento que comprove o vínculo profissional.

Em nota divulgada em seu site, a prefeitura do Rio informou que também podem ser usadas doses da Coronavac – não será possível escolher qual vacina será aplicada – e ressaltou que a população em geral ainda não deve procurar os postos já que a imunização continua restrita aos profissionais da saúde.

Em São Paulo a prefeitura incluiu nessa ampliação todos os funcionários de hospitais públicos e privados exclusivos para tratar infectados pelo novo coronavírus. Já nas unidades que tratam outras doenças, a imunização foi estendida para 100% os profissionais que atendem diretamente pacientes com Covid-19

Também foram incluídos todos os funcionários de Unidades de Pronto Atendimento (UPA), de Prontos Socorros e Pronto Atendimentos, da Assistência Médica Ambulatorial (AMA) e das Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Serão imunizados ainda os funcionários e idosos de programas de assistência e acolhimento mantidos pelo município.

Como no Rio, a vacinação em São Paulo segue restrita aos funcionários da saúde e idosos institucionalizados (ou tratados em casa por equipes da saúde). 

Veja quem pode ser imunizado a partir de agora nas duas capitais:

Rio de Janeiro

  • Médicos
  • Enfermeiros
  • Nutricionistas
  • Fisioterapeutas
  • Terapeutas ocupacionais
  • Biólogos
  • Biomédicos
  • Farmacêuticos
  • Odontólogos
  • Fonoaudiólogos
  • Psicólogos
  • Assistentes sociais
  • Profissionais de educação física
  • Médicos veterinários e seus respectivos técnicos e auxiliares
  • Funcionários do sistema funerário que tenham contato com cadáveres potencialmente contaminados.

São Paulo

  • Todos os funcionários de hospitais públicos e privados exclusivos para Covid-19
  • 100% dos profissionais em setores de atendimento Covid (reabilitação, profissionais que realizam coleta de laboratório, área de limpeza e administrativo) em hospitais não exclusivos para Covid-19
  • 100% dos profissionais de Unidades de Pronto Atendimento (UPA), Pronto Socorro (PS) e Pronto Atendimento (PA)
  • 100% dos profissionais de Assistência Médica Ambulatorial isolada e hospitalar
  • 100% dos profissionais de Unidades Básicas de Saúde/Ama integrada
  • Funcionários e idosos do Programa de Assistência ao Idoso (Pai)
  • Funcionários e idosos (acamados) atendimentos por Equipe Multiprofissional de Atenção Domiciliar (Emad)
  • Funcionários e residentes dos Serviços de Residência Terapêutica (SRT)
  • Funcionários e residentes das Unidade de Acolhida (UA)

(Com informações de Cléber Rodrigues, da CNN, no Rio de Janeiro)