Secretário do RJ cobra Ministério da Saúde por mais doses de vacina

Rio só tem doses para vacinar até sábado; cidades vão parar campanha no Carnaval

Produzido por Camille Couto, da CNN, no Rio de Janeiro
12 de fevereiro de 2021 às 10:16 | Atualizado 12 de fevereiro de 2021 às 10:24

O calendário de imunização da cidade do Rio de Janeiro pode ser interrompido neste sábado (13) caso não chegue uma nova remessa de doses. Fora isso, o município só conta com a segunda dose das pessoas que já receberam a primeira. Em três outras cidades do estado, já é praticamente certo que não haverá imunização contra a Covid-19 durante o Carnaval.

Em entrevista à CNN nesta sexta-feira (12), o Secretário estadual de Saúde do Rio, Carlos Alberto Chaves, afirmou que distribuirá as doses para os municípios assim que o Ministério da Saúde disser o dia que vai entregar mais imunizantes ao estado. 

“Eu não recebo a previsão [do Ministério da Saúde]. Estão dizendo que as vacinas vão chegar no dia 23 [de fevereiro]. Se eles disserem para mim, documentado, que vão chegar vacinas no dia X, e que eu consiga em menos de 14 a 28 dias ter essas vacinas para ter segunda dose, eu distribuo no dia seguinte”, explicou Chaves.

O secretário disse também que precisa garantir as mesmas oportunidades a todos os municípios. “Nós estamos aqui no estado do Rio de Janeiro, não podemos só pensar no município do Rio ou de Niterói. Nós temos 92 municípios, com os mesmos direitos e deveres. Eu não tenho nenhuma sinalização, até o momento, de qualquer novo imunizante”.

“O SUS [Sistema Único de Saúde] é universal. A pressão do Rio de Janeiro é que eu distribua as vacinas que estão guardadas, não farei isso porque eu defenderei o Programa Nacional de Imunização [PNI]. A distribuição da segunda dose pode prejudicar todo o processo, e isso eu tenho que tomar cuidado como gestor, cidadão e médico.”

Foto: REUTERS/Pilar Olivares

(Publicado por Leonardo Lellis)