Reino Unido vai infectar pessoas com Covid-19 para estudo

O teste, que começará dentro de um mês, exporá até 90 voluntários saudáveis de 18 a 30 anos à Covid-19 em um ambiente seguro e controlado

Reuters
17 de fevereiro de 2021 às 15:43 | Atualizado 17 de fevereiro de 2021 às 19:47

O Reino Unido se tornou nesta quarta-feira o primeiro país do mundo a permitir que voluntários sejam expostos ao vírus da Covid-19 para impulsionar a pesquisa médica sobre a pandemia.

O teste, que começará dentro de um mês, exporá até 90 voluntários saudáveis de 18 a 30 anos à Covid-19 em um ambiente seguro e controlado para aumentar o entendimento de como o vírus afeta as pessoas, disse o governo.

Foto: Reuters

Para tornar o teste o mais seguro possível, a versão do vírus que está circulando na Inglaterra desde março de 2020 será usada, ao invés de uma das novas variantes.

Inicialmente, o estudo tentará estabelecer qual é a menor quantidade de vírus necessária para causar uma infecção, explicou o governo. Mais tarde, voluntários podem receber candidatas a vacina antes de serem expostos ao vírus – e serão recompensados pela participação.

O secretário de Negócios britânico, Kwasi Kwarteng, disse que o estudo ajudará a encontrar as melhores e mais eficazes vacinas para uso no longo prazo.

"Estes estudos de desafio humano ocorrerão aqui no Reino Unido e ajudarão a acelerar o conhecimento dos cientistas de como o coronavírus afeta as pessoas, e futuramente poderiam ampliar o desenvolvimento rápido de vacinas", disse.

A força-tarefa de vacinas do governo, o Imperial College de Londres, a Fundação de Truste Real Londres Livre do Serviço Nacional de Saúde e a empresa clínica hVIVO, pioneira em modelos virais de desafio humano, estão trabalhando no estudo.