Rússia diz ter identificado cepa de gripe aviária H5N8 em humanos

Vírus foi detectado em sete pessoas; todos se recuperaram, segundo informou Anna Popova, chefe da agência sanitária russa

Polina Devitt e Gabrielle Tétrault-Farber, da Reuters
20 de fevereiro de 2021 às 12:05 | Atualizado 19 de março de 2021 às 11:31
Rússia diz que contaminação ocorreu em uma granja. Imagem ilustrativa
Rússia diz que contaminação ocorreu em uma granja. Imagem ilustrativa
Foto: Reuters

A Rússia registrou o primeiro caso em humanos de uma cepa do vírus da gripe aviária chamada (H5N8), transmitida por pássaros. O caso foi relatado à Organização Mundial da Saúde (OMS). A informação foi de Anna Popova, chefe da agência sanitária russa (Rospotrebnadzor).

A Rússia relatou o caso da infecção humana à OMS "há vários dias, quando tivemos certeza absoluta de nossos resultados", disse Popova.

Sete funcionários de uma granja no sul da Rússia foram infectados com a cepa H5N8 quando houve um surto no local em dezembro de 2020, disse Popova, acrescentando que os indivíduos envolvidos estão bem agora. “Esta situação não se desenvolveu mais”, acrescentou.

Surtos da cepa H5N8 já foram relatados na Rússia, Europa, China, Oriente Médio e Norte da África nos últimos meses, mas até então apenas em aves.

A maioria das infecções humanas por gripe aviária foram associadas ao contato direto com aves infectadas vivas ou mortas. A Rússia descartou transmissão entre humanos da nova cepa neste momento.

Popova também declarou que estudos de uma vacina contra a H5N8 terão início no país. A OMS foi procurada pela agência Reuters, mas não comentou.