Após mudança na Petrobras, Bolsonaro diz que novas trocas podem ser feitas

Presidente sinalizou que novas mudanças podem acontecer durante discurso em formatura de cadetes do Exército, em São Paulo 

Ligia Tuon, do CNN Brasil Business
20 de fevereiro de 2021 às 11:21 | Atualizado 20 de fevereiro de 2021 às 13:26

 

Após indicar nesta sexta-feira (19) o general Joaquim Silva e Luna para o comando da Petrobras, o presidente Jair Bolsonaro disse que novas mudanças poderão ocorrer na semana que vem. 

"Pior que uma decisão mal tomada, é uma má indecisão. Se a imprensa está preocupada com a troca de ontem, na semana que vem teremos mais", disse ele durante discurso em formatura de cadetes do Exército, em São Paulo. 

Algumas horas depois, em live transmitida pelo instagram do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), o presidente voltou a falar no assunto, questionando postos de abastecimento e órgãos reguladores sobre a questão da alta nos preços:

"Não vai faltar coragem para nós decidirmos buscar o que é certo. Eu acho que, hoje em dia, a gasolina poderia ser no mínimo 15% mais barata se todos os órgãos estivessem funcionando, os de fiscalização e colaboração para fiscalizar. Temos Petrobras, Ministério de Minas e Energia, Receita Federal, que tem que ver nota fiscal e não vê, Inmetro, que pode aferir se os postos estão vendendo a quantidade certa de combustivel", disse. 

Bolsonaro reafirmou que não houve qualquer interferência na Petrobras, "tanto é que continuou esse reajuste de 15%, vocês que digam se é abusivo ou não". Disse ainda que espera que o novo presidente da estatal não vá querer dar mais um percentual de ajuste no diesel e gasolina. No entanto, ressaltou que o novo chefe vai continuar sem interferir na companhia, mas vai trazer mais transparência e previsibilidade para a política de preços.

 

O presidente vem manifestado incômodo com as altas dos preços dos combustíveis, que têm pressionado a inflação no país. Essa é a única razão vista por investidores para ter justificado a troca, já que a gestão de Roberto Castello Branco à frente da companhia sempre foi bem avaliada pelo mercado.  O executivo havia sido indicado pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, para a função em 2018.

Desta forma, investidores temem mais interferências na política de preços da estatal, que tem capital aberto na bolsa brasileira e no exterior.  

Após o anúncio, que foi feito no início da noite de ontem,os papéis da companhia negociados em Nova York chegaram a cair 10,95% no after market. As perdas se somaram à queda de 7,12% acumulada durante os negócios no pregão tradicional em Nova York. 

Jair Bolsonaro na cerimônia de formatura dos Cadetes (EsPCEx), em Campinas (SP)
Jair Bolsonaro na cerimônia de formatura dos Cadetes (EsPCEx), em Campinas (SP)
Foto: Reprodução / CNN