Gana se torna 1º país a receber vacinas através do consórcio mundial Covax

País recebeu 600 mil doses de vacinas da AstraZeneca na manhã desta quarta-feira (24); iniciativa da OMS visa ajudar nações pobres na aquisição de imunizantes

Eric Cheung e Stephanie Busari, da CNN
24 de fevereiro de 2021 às 09:40

Gana se tornou o primeiro país a receber vacinas contra a Covid-19 por meio do programa Covax Facility da Organização Mundial da Saúde (OMS), nesta quarta-feira (24), informou um comunicado conjunto emitido pelo Unicef Gana e pela OMS Gana.

A remessa, composta por 600 mil doses de vacinas da AstraZeneca, chegou às 7h (horário local) em um voo da Emirates no Aeroporto Internacional de Kotoka, na capital de Gana, Accra.

O ministro da Saúde do país, Kwaku Agyeman-Manu, liderou uma delegação do governo para receber a remessa. O objetivo do consórcio Covax é comprar vacinas contra o coronavírus em grandes quantidades e enviá-las para as nações mais pobres que não podem competir com os países ricos na obtenção de contratos com as principais empresas farmacêuticas.

Quando o avião com as vacinas pousou, o jornalista estatal da Ghana Broadcasting Corporation, Abdul Hayi-Moomen, declarou: "O voo com as vacinas que tanto esperamos receber, acredito que a esperança chegou."

As vacinas foram produzidas pelo Serum Institute of India, na cidade indiana de Pune, e fazem parte da primeira onda de vacinas contra a Covid-19 destinadas a países de baixa e média renda, acrescentou o comunicado conjunto.

"O dia de hoje marca o momento histórico para o qual temos planejado e trabalhado tanto", disse a diretora-executiva da Unicef, Henrietta Fore. "Com a primeira remessa de doses, podemos cumprir a promessa do Covax Facility de garantir que as pessoas de países menos ricos não sejam deixadas para trás na corrida por vacinas que salvam vidas."

Gana recebeu 600 mil doses de vacinas contra Covid-19
Gana recebeu 600 mil doses de vacinas contra Covid-19 e se tornou o primeiro país beneficiado pelo Covax Facility
Foto: Reprodução/CNN Brasil (24.fev.2021)