Pazuello pede para explicar ao TCU sobre compra de vacinas e uso de cloroquina

Ele se reuniu com o ministro Benjamin Zymler após um pedido de audiência feito pelo próprio Ministério da Saúde

Kenzô Machida e Renata Agostini, da CNN, em Brasília
24 de fevereiro de 2021 às 18:59
O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, durante entrevista coletiva
O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, durante entrevista coletiva
Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil (17.jan.2021)

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, pediu para prestar esclarecimentos ao Tribunal de Contas da União sobre o status atual da compra de vacinas e recomendação do uso de cloroquina no tratamento da Covid-19.

Ele se reuniu com o ministro Benjamin Zymler na segunda-feira (22) após um pedido de audiência feito pelo próprio Ministério da Saúde. Zymler é relator do acompanhamento feito pelo TCU de ações da pasta para o enfrentamento da pandemia.

Essa fiscalização também verifica as medidas para garantir a vacinação da população contra a Covid-19. Zymler é ainda o responsável na corte de contas sobre apurações que envolvem a prescrição, produção e distribuição pelo governo federal de cloroquina.

Foram três horas de conversa, segundo fontes que participaram do encontro. Pazuello iniciou a reunião falando sobre a aquisição de vacinas e o porquê de o governo federal ainda não ter comprado imunizantes da Pfizer e da Jansenn. O ministro tem dito que há empecilhos jurídicos e legais para tocar a negociação.

Pazuello afirmou ao ministro do TCU que nunca prescreveu cloroquina e argumentou que termos técnicos atrapalharam a comunicação nesse caso.

Auditoria do TCU analisou nota publicada no ano passado pelo Ministério da Saúde indicando o uso de medicamentos como hidroxicloroquina e ivermectina para o tratamento da Covid-19 e apontou irregularidades, já que as substâncias não têm eficácia comprovada contra a doença. Segundo técnicos do TCU, a legislação impede uso de dinheiro público em casos como este.

De acordo com relatos feitos à CNN, durante o encontro, Zymler recomendou que o Ministério da Saúde faça alterações nessa nota. E disse ainda que Zymler sugeriu, por duas vezes, que Pazuello melhore a comunicação da pasta com a sociedade.

Por meio de nota, o Ministério da Saúde afirmou que possui acordo de cooperação técnica com o TCU para “assegurar maior transparência e auditabilidade nas ações ministeriais”.

Ainda segundo a pasta, a reunião foi solicitada pelo ministro Pazuello “para atualizar o TCU sobre as ações do Ministério da Saúde e para prestar esclarecimentos solicitados pelo ministro Benjamin Zymler”. O ministério afirmou que “esse tipo de reunião de trabalho possibilita sanear eventuais dúvidas dos órgãos de controle”.

O ministro Benjamin Zymler confirmou a reunião, mas não quis comentar o conteúdo do que foi discutido.