SP reduz mobilidade em 1º fim de semana da fase vermelha, diz Gabbardo

Coordenador-executivo do Centro de Contingência, João Gabbardo falou à CNN sobre os dados da pandemia após a adoção de medidas mais restritivas em São Paulo

Produzido por Juliana Alves, da CNN, em São Paulo
08 de março de 2021 às 08:28 | Atualizado 08 de março de 2021 às 11:23

São Paulo apresentou redução na mobilidade de pessoas nas ruas no primeiro fim da semana da fase vermelha, a mais restritiva do Plano São Paulo para conter o avanço da pandemia do coronavírus. Em entrevista à CNN, o coordenador-executivo do Centro de Contingência da Covid-19, João Gabbardo, disse que o estado utilizou três métodos diferentes para avaliar a movimentação.

"Ainda não tenho como apresentar os dados do fim de semana, mas as primeiras informações que temos já mostram uma redução significativa da mobilidade. É o que pode ser feito nesse momento, não tem outra alternativa", afirmou Gabbardo nesta segunda-feira (8).

De acordo com o secretário, São Paulo viu os indicadores da pandemia crescer na última semana: houve aumento de 7% no número de casos de Covid-19; alta de 18% nas internações e de 19% no número de mortes pela doença.

"Se continuarmos com crescimento do número de óbitos e internações, a expectativa é que teremos leitos por mais 8 dias, no máximo 10 dias", disse o coordenador. 

"Com as medidas tomadas nesse fim de semana, a tendência é de redução na velocidade da transmissão da doença, do número de internações, o que pode então nos dar certo alívio numa questão que é extremamente preocupante", completou.

Comércio, São Paulo
Movimentação de pessoas na Rua 25 de Março, região central de São Paulo
Foto: Bruno Rocha - 02.jul.2020/Estadão Conteúdo