Ainda viveremos na pandemia momentos piores que os de agora, diz Sidney Rezende

No quadro Liberdade de Opinião desta sexta-feira (12), o jornalista falou sobre o avanço da pandemia no país e a chamada 'fase emergencial' do governo de SP

Da CNN, em São Paulo
12 de março de 2021 às 10:24

No quadro Liberdade de Opinião desta sexta-feira (12), Sidney Rezende falou sobre o avanço da pandemia do novo coronavírus e a chamada fase emergencial proposta pelo governo de São Paulo para impedir a propagação da doença no estado.

“O vírus está muito rápido e como a vacinação é o grande antídoto, e não tem vacina, nós vamos passar e amargar momentos muito difíceis daqui para frente, piores até do que estamos vivendo agora. Não precisa ser infectologista e nem matemático para ver isso”, disse Rezende.

“Israel já vacinou 75% da população. Em janeiro, Israel tinha 30% do seu povo vacinado. O Brasil tem cerca de 5%, e nós estamos agora com o mesmo índice que Israel estava, de 7,4 mortos por milhão de habitantes, em janeiro. Ou seja, com 30% da população vacinada [em Israel] ainda se tinha em janeiro o que temos hoje com 5% dos brasileiros imunizados. Hoje, Israel está com dois mortos por cada milhão. Se São Paulo não tomar medidas efetivas e concretas vai ser muito difícil [a situação melhorar].”

O Liberdade de Opinião tem a participação de Sidney Rezende e Alexandre Garcia. O quadro vai ao ar diariamente na CNN.

Sidney Rezende no quadro Liberdade de Opinião
Foto: CNN (12.mar.2021)

As opiniões expressas nesta publicação não refletem, necessariamente, o posicionamento da CNN ou seus funcionários.