Sidney Rezende: População precisa entender que a pandemia está perversa

No quadro Liberdade de Opinião desta quinta-feira (18), o jornalista destacou que o ritmo da imunização está muito lento

Da CNN, em São Paulo
18 de março de 2021 às 10:14

O Brasil completou dois meses de vacinação contra a Covid-19. Até agora, quase 10 milhões de pessoas foram imunizadas -- o número representa menos de 5% da população. Como referência, durante a campanha de vacinação contra a gripe, em março do ano passado, um milhão de brasileiros chegaram a ser imunizados num único dia.

No quadro Liberdade de Opinião desta quinta-feira (18), Sidney Rezende destacou que o ritmo de imunização está muito lento para a velocidade assustadora que a pandemia avança pelo país.

“Nós estamos com um número muito aquém do que já vacinamos no passado [em outras campanhas]. Nesse momento nós não temos vacina e não temos programa de vacinação. Aí, só temos duas saídas: esperar os contratos assinados e as compras já encomendadas e que as vacinas cheguem num prazo rápido”, disse Rezende.

“Enquanto isso não acontece, precisamos de ações de toda ordem. A mais simples é usar máscara, lavar as mãos, usar álcool em gel. E é preciso que a sociedade entenda o seu papel, que acredite que existe uma pandemia e que ela está perversa, atacando a tudo e a todos.”

O Liberdade de Opinião tem a participação de Sidney Rezende e Alexandre Garcia. O quadro vai ao ar diariamente na CNN.

Sidney Rezende no quadro Liberdade de Opinião
Foto: CNN (18.mar.2021)

As opiniões expressas nesta publicação não refletem, necessariamente, o posicionamento da CNN ou seus funcionários.