41,3% dos profissionais de saúde têm insônia durante a pandemia, diz estudo

Resultado está diretamente ligado com o atendimento diário de pacientes com o novo coronavírus

Renan Fiuza, da CNN em São Paulo
22 de março de 2021 às 07:25

Segundo uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Medicina do Sono (ABMS), 41,3% dos profissionais de saúde do país estão tendo insônia durante a pandemia do novo coronavírus. O resultado está diretamente ligado com o atendimento diário de pacientes com a doença.

Além disso, de acordo com o levantamento, 13% dos profissionais da linha de frente utilizam algum medicamento para conseguir dormir e, mesmo trabalhando exaustivamente, 30% a 50% afirmaram que tiveram redução salarial durante a crise sanitária.

Números da pandemia

O Brasil registrou 1.290 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, segundo dados do Ministério da Saúde divulgados neste domingo (21). Foram 47.774 novos casos da doença dentro do mesmo período.

Em meio a escalada de mortes e casos, este foi o pior final de semana em número de mortes desde o início da pandemia - foram 3.728 óbitos por Covid-19 em 48 horas.

Com os dados divulgados, o país soma 294.042 mortes em decorrência da Covid-19 e 11.998.233 casos da doença.  Até então, o domingo mais letal da pandemia havia acontecido no dia 14, com 1.138 mortes.