Ministro do Reino Unido afirma que vacina de Oxford é ‘segura’

A fala acontece após a Alemanha restringir o uso do imunizante depois que 31 pessoas apresentaram 'efeitos colaterais tromboembólicos raros, mas muito graves'

Sharon Braithwaite, CNN
31 de março de 2021 às 09:23 | Atualizado 31 de março de 2021 às 09:56
Frasco com vacina de Oxford/AstraZeneca
Frasco com vacina de Oxford/AstraZeneca
Foto: Benoit Tessier/Reuters (5.mar.2021)

O Reino Unido está "100% confiante" na eficácia da vacina de Oxford/AstraZeneca. Segundo o secretário de Habitação do Reino Unido, Robert Jenrick, o imunizante é seguro. A fala acontece após a Alemanha suspender o uso da vacina em pessoas com menos de 60 anos. 

A Alemanha anunciou na noite desta terça-feira (30) que restringiria as doses da vacina de Oxford/AstraZeneca às pessoas com mais de 60 anos após relatos de “efeitos colaterais tromboembólicos raros, mas muito graves” em 31 pessoas depois da aplicação da primeira dose. 

Pessoas com menos de 60 anos podem receber a vacina voluntariamente em consulta com médicos, considerando o risco individual, de acordo com comunicado do governo alemão. 

Quando questionado pela emissora britânica Sky News nesta quarta-feira (31) se o governo do Reino Unido deveria analisar o imunizante novamente, Jenrick foi categórico: "Não, não achamos”. 

“Estamos 100% confiantes na eficácia da vacina, que foi confirmada estudo após estudo por nossa própria classe mundial independente, reguladores e por pesquisas recentes, como a da Public Health England. Essas confirmações mostraram que as vidas de milhares de pessoas foram salvas desde o início do  ano graças ao nosso programa de vacinação", disse. 

Funcionário trabalha em pesquisa de potencial vacina da Covid-19 desenvolvida pela CureVac em Tuebingen, na Alemanha
Foto: Andreas Gebert/Reuters

O ministro acrescentou que “as pessoas devem seguir em frente, tomar a vacina” e disse que ele certamente se vacinará quando chegar a sua vez. “É uma vacina segura e o lançamento da vacina no Reino Unido está salvando vidas de pessoas todo o país, todos os dias”, afirmou. 

(Este texto é uma tradução. Para ler o original, em inglês, clique aqui.)