Fase de transição em SP pode ser 'volta lenta' à normalidade, diz Gabbardo

Coordenador-executivo do Centro de Contingência do coronavírus em São Paulo diz à CNN que momento é de respeito às regras para o estado avançar de fase

Produzido por Juliana Alves, da CNN, em São Paulo
19 de abril de 2021 às 12:48 | Atualizado 19 de abril de 2021 às 12:49

A segunda-feira (19) marca o primeiro dia útil da chamada fase de transição do plano de combate à Covid-19 no estado de São Paulo. Coordenador-executivo do Centro de Contingência da doença, João Gabbardo disse, em entrevista à CNN, que o momento é de cautela para os setores econômicos, que devem redobrar as atenções em seguir as medidas restritivas impostas para evitar o retorno à fase vermelha.

"Temos que entender a dificuldade dos setores do comércio, dos restaurantes, das academias, enfim, todos os setores que podem voltar [na fase de transição], mas com muito cuidado. Se esses setores não tiverem esses cuidados, eles sabem que mais adiante, daqui a duas semanas, poderemos ter que voltar à fase vermelha", afirmou Gabbardo.

"Isso é o que ninguém quer, nem eles, nem o Centro de Contingência e nem a população. O que queremos é, gradualmente, voltar à vida um pouco mais próximo da normalidade, mas com segurança para as pessoas", completou.

De acordo com o especialista, a fase restritiva pode indicar o início de um retorno gradual à normalidade em São Paulo. "Nossa recomendação é: façam isso com todos os cuidados possíveis. Pois, dessa maneira, poderemos voltar lentamente à normalidade, sem risco de aumentar transmissibilidade da doença."

Queda de internações

O número de internações em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) por Covid-19 em São Paulo caiu 25% após a fase emergencial adotada no estado, de acordo com os números da semana epidemiológica encerrada no sábado (17), segundo a secretária de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen.

Gabbardo celebrou a marca e destacou que a fase de transição tem como objetivo manter a redução dos índices de internação, casos e mortes por Covid-19 e, se isso ocorrer, será possível avançar de fase no Plano São Paulo.

"O que decidimos foi, por questão de segurança, manter o estado por mais duas semanas na fase vermelha. Se isso não acontecesse, algumas regiões já poderiam avançar para a fase laranja e nós estamos ainda com nível muito elevado de casos, de internações e óbitos. Entendemos que mantendo na fase vermelha com essa transição pro laranja, conseguimos fazer isso com mais segurança, e não liberação de todos os setores ao mesmo tempo."

Shoppings e lojas de rua reabrem em São Paulo neste domingo (18)
Shoppings e lojas de rua reabriram em São Paulo no último domingo (18)
Foto: Reprodução/CNN