Entenda como funciona a 'xepa da vacina' em São Paulo

Saiba quem pode receber as doses que sobram e que ficam disponíveis no fim do dia

João Venturi, da CNN em São Paulo
27 de maio de 2021 às 08:46 | Atualizado 27 de maio de 2021 às 10:15

Após abrir os frascos das vacinas contra a Covid-19, todas as doses devem ser aplicadas para não correr o risco de perder a validade. E para garantir que nada será descartado, postos de imunização de São Paulo estão adotando a "xepa da vacina". Dessa forma, as doses que sobram no fim do dia são aplicadas.

Dona Solange estava em casa com o marido quando o telefone tocou. "Nós já estávamos preparados. Preparados em termos, né? Porque eu sai de chinelo de dedo, do jeito que eu estava em casa", disse ela à CNN.

Essa pressa foi para receber a vacina contra a Covid-19. Em 2012, ela teve tuberculose e hoje está no grupo das comorbidades. Aos 64 anos, a aposentada conseguiu antecipar em um mês a data da vacinação, graças à xepa.

“Muito gratificante saber que você está imunizado, não tem como mensurar", falou Dona Solange.

O caso do advogado Humberto Fernandes foi parecido: faz tratamento para leucemia e tem o agravante de uma embolia pulmonar sofrida em 2019. Ele também pôde se vacinar antes do prazo.

Quando um frasco é aberto, ele tem capacidade para 10 injeções. Mas às vezes nem todas são aplicadas. Logo, esse imunizante que sobra não pode ser desperdiçado, segundo as orientações sanitárias.

“Se você abre uma dose logo no final do dia e sobra uma, duas, três doses, isso não vai ter importância na cadeia normal da vacinação, só vai ajudar a não perder nenhuma dose, isso é o mais importante", explicou a infectologista Raquel Muarrek.

Para entrar na fila da xepa, a pessoa precisa fazer um cadastro em uma unidade de saúde mais próxima da casa dela. Essa pessoa é informada de que pode ser chamada a qualquer momento para receber a vacina. Caso seja avisada e não compareça, essa pessoa perde a vez e precisará fazer uma nova inscrição, ou seja, volta para o fim da fila. 

Mas não é todo mundo que pode receber a dose disponível no fim do dia. Apenas profissionais da área da saúde e pessoas com comorbidades acima dos 18 anos é que podem se cadastrar.

São consideradas comorbidades doenças cardiovasculares, diabetes, pneumopatias crônicas, cirrose hepática, obesidade mórbida e casos de hipertensão.