Gabbardo: Em 60 dias, SP pode ter queda de internações por causa da vacinação

Governador João Doria (PSDB) anunciou a antecipação em 15 dias do calendário de vacinação para pessoas acima de 18 anos no estado

Produzido por Layane Serrano, da CNN em São Paulo
10 de junho de 2021 às 08:16

Em entrevista à CNN nesta quinta-feira (10), João Gabbardo, coordenador-executivo do Centro de Contingência contra a Covid-19 de São Paulo, afirmou que em 60 dias o estado pode ter uma queda de internações pela doença por conta da vacinação.

“Os efeitos a gente já sente. Nessa população que já está vacinada há uma redução bastante significativa dos casos graves e de internação hospitalar. O problema é que deixamos de internar essas pessoas que estão sendo vacinadas, mas aumentou muito o número de pessoas [internadas] não vacinadas. Por isso enfrentamos essa elevação nos nossos indicadores”, explicou Gabbardo.

“A expectativa que nós temos é de uma redução mais importante [de internação] da população do estado ocorra a partir do momento que tivermos 75% da população vacinada. Para isso precisamos ainda de pelo menos 60 dias para obtermos esse resultado.”

Na quarta-feira (9), o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou a antecipação em 15 dias do calendário de vacinação para pessoas acima de 18 anos no estado. Veja cronograma.

Leitos de UTI ocupados

Segundo o integrante do Centro de Contingência, o estado tem atualmente 82% dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) ocupados com pacientes diagnosticados com o novo coronavírus.

Gabbardo explicou que o alto índice de internação se deve a sensação de segurança que as pessoas estão com início da imunização.

“Isso acontece com o processo de vacinação, como ocorreu em todos os países: as pessoas ficam com a sensação de que estão protegidas porque já tem uma boa parte da população vacinada e as pessoas se expõem mais.”