Covax Facility fecha acordo para distribuir Coronavac e vacina da Sinopharm

Cerca de 110 milhões de doses estão à disposição imediata do consórcio, afirmou a Gavi Alliance

Giovanna Galvani, da CNN, em São Paulo
12 de julho de 2021 às 08:33 | Atualizado 12 de julho de 2021 às 19:54

 

A coordenadora do consórcio Covax Facility fechou novos acordos para a aquisição de vacinas das farmacêuticas chinesas Sinopharm e Sinovac, o que significa um aporte extra de até 110 milhões de doses a serem distribuídas imediatamente aos países signatários. 

Em nota divulgada nesta segunda-feira (12), a Gavi Vaccine Alliance afirmou que os acordos foram de compra antecipada com as duas fornecedoras e chegam em "um momento em que a variante Delta representa um risco crescente para os sistemas de saúde".

A Sinovac, produtora da vacina Coronavac - que tem uso emergencial também aprovado no Brasil desde janeiro de 2021 -, afirmou que pode fornecer 50 milhões de doses entre julho e setembro de 2021, com possibilidade de 150 milhões adicionais no 4º trimestre e 180 milhões no 1º semestre de 2022. No total, até 380 milhões de doses poderão ser adquiridas.

Já a Sinopharm, que desenvolveu a vacina BBIBP-CorV, prevê entregar 60 milhões de doses entre julho e outubro de 2021. A Gavi também tem a opção de adquirir 60 milhões de doses no 4º trimestre e mais 50 milhões no 1º semestre de 2022, totalizando possíveis 170 milhões de vacinas.

“Este é mais um exemplo da estratégia de gerenciamento de portfólio ativo da Gavi, garantindo que a facilidade tenha opções em face de restrições, como atrasos no fornecimento. Graças a este acordo, e porque essas vacinas já receberam a aprovação de Uso de Emergência da OMS, podemos começar a fornecer doses aos países imediatamente", afirmou o Dr. Seth Berkley, CEO da Gavi.

Ambos imunizantes foram aprovados para uso emergencial pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e somam-se a outras nove vacinas previstas na lista do consórcio, que organiza uma distribuição global de doses com foco em países de baixa renda. 

O Covax Facility agora conta com doses da AstraZeneca/Oxford, Clover, Johnson & Johnson, Moderna, Novavax, Pfizer-BioNTech, Sanofi/GSK, SII-Covishield, SII-Covovax , Sinopharm e Sinovac. O grupo prevê entregar mais de 2 bilhões de doses até o início de 2022.

O Brasil figura entre os países com capacidade de autofinanciamento das doses de vacina, mas também assinou o acordo com a Covax para receber vacinas suficientes para imunizar ao menos 10% da população com o que for recebido via consórcio.

Frasco com Coronavac, vacina contra Covid-19
Foto: Vincent Bosson/Fotoarena/Estadão Conteúdo (19.mar.2020)