Taxa de mortalidade por Covid-19 em SP caiu 46% desde pico em março, diz governo

A taxa de mortes de pessoas internadas devido ao coronavírus em março era de 35%, e em junho, caiu para 19%, de acordo com o Estado

Luana Franzão*, da CNN, em São Paulo
14 de julho de 2021 às 12:59 | Atualizado 14 de julho de 2021 às 21:19

Em coletiva de imprensa nesta quarta-feira (14), o governador do estado de São Paulo, João Doria (PSDB), divulgou um dado que mostra uma diminuição da taxa de mortes em pessoas internadas pela Covid-19 no estado de 46% em comparação com a de março deste ano, pico da epidemia em SP. A informação foi adiantada pela repórter da CNN Bruna Macedo.

A taxa de mortes de pessoas internadas devido ao coronavírus em março era de 35%, e em junho, caiu para 19%, de acordo com o Estado.

Jean Gorinchteyn, secretário da Saúde de São Paulo, informou que houve redução similar na taxa de internações nas Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) e enfermarias. A ocupação atual no estado é de 64,95%, nível próximo do registrado em janeiro de 2021, e na Grande São Paulo, a taxa é de 60,18%, similar à de dezembro de 2020.

O governador atribuiu a queda ao aumento da cobertura vacinal no estado.

A diminuição foi mais expressiva na faixa dos 70 anos de idade, em que a maioria das pessoas já recebeu as duas doses da vacina. O governador reforçou que a maior parte das doses aplicadas nessa faixa etária são da Coronavac.

João Doria destacou que, de acordo com levantamento do governo, 62% dos adultos em São Paulo já receberam pelo menos uma dose de imunizante contra a Covid-19. Há também a previsão de que o estado atinja a marca de 30 milhões de doses aplicadas na quinta-feira (15).

O Instituto Butantan entregou nesta manhã uma remessa de 800 mil doses da Coronavac ao Programa Nacional de Imunização (PNI) e deve entregar mais 200 mil na quinta-feira, completando um milhão de doses. A entrega das 100 milhões de doses compradas pelo governo deve ser concluída em agosto.

*sob supervisão de André Rigue

Governador do estado de São Paulo, João Doria (PSDB), em coletiva de imprensa no dia 14/07/2021
Foto: Reprodução/Governo do Estado de São Paulo