Anvisa acompanha estudos para terceira dose de vacina contra Covid-19

Em meio à circulação de variantes do novo coronavírus no Brasil e no mundo, especialistas começam a considerar a aplicação de uma 3ª dose ou uma dose de reforço

Manuella Niclewicz, da CNN em São Paulo
19 de julho de 2021 às 07:52

Em meio à circulação de variantes do novo coronavírus no Brasil e no mundo, especialistas começam a considerar a aplicação de uma terceira dose ou uma dose de reforço de vacinas contra a Covid-19. A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) já recebeu dois pedidos para autorizar pesquisas sobre os efeitos da medida.

Um dos pedidos é da Pfizer, que já deve começar os estudos no país nesta semana. De acordo com Cristiano Zerbini, coordenador de teste clínico da vacina contra a Covid-19 da farmacêutica no Brasil, o principal objetivo é verificar e confirmar se de fato depois de oito meses que uma pessoa teve o esquema vacinal completo com imunizante da Pfizer, o número de anticorpos começa de fato a cair e se seria necessária uma terceira dose.

Para isso, serão realizados novos testes clínicos, com 10 mil voluntários do Brasil, Estados Unidos e África do Sul. 

A AstraZeneca também deu entrada com pedido para realização de estudos sobre esse assunto. A farmacêutica pretende verificar se vão poder utilizar para essa terceira dose uma nova versão do imunizante que foi desenvolvida e promete, a princípio, uma cobertura vacinal melhor contra as novas variantes.