Amazonas terá plano de vacinação específico contra Covid-19

Alteração se dá para atender populações ribeirinhas e indígenas em áreas remotas

Cassius Zeilmann e Renata Agostini, da CNN, em Brasília 

Ouvir notícia

 

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, planeja anunciar um plano de vacinação específico para o Amazonas. Por causa das áreas remotas para atender populações ribeirinhas e indígenas, Pazuello estuda uma logística na distribuição de doses no norte do país diferente das demais regiões.

Os detalhes finais vão ser discutidos durante a visita do ministro a Manaus na próxima segunda-feira (11). Há a possibilidade de que o novo plano seja anunciado já neste dia. Como havia adiantado a analista Renata Agostini, o governador Wilson Lima pediu que o Ministério da Saúde considerasse um planejamento diferente para o Estado diante da dificuldade logística para vacinar populações no interior. 

Leia e assista também

Pfizer diz que ofereceu proposta para Brasil comprar vacinas em agosto

Butantan diz que doses de SP estão garantidas, apesar da ‘exclusividade’ à União

Entenda por que a situação de Manaus é mais grave do que a de outras capitais

O governador vai discutir duas alternativas. Primeiro, o aumento no número de doses iniciais somente para o estado devido a logística específica. A segunda alternativa seria uma regionalização para iniciar a imunização em comunidades específicas, por exemplo, indígenas e ribeirinhas.

Há comunidades no Amazonas que ficam muito distantes e só é possível chegar em barcos ou em viagens que demoram dias, por isso é discutida a possibilidade de um plano alternativo para atender essa população mais isolada.

Em Manaus, Pazuello também vai anunciar a inauguração de 178 novos leitos de UTI contra a Covid-19. A pasta já iniciou o recrutamento de cerca de 200 médicos e 300 enfermeiros, que vão reforçar os atendimentos na rede de saúde pública de Manaus.

Os profissionais de saúde serão treinados por uma equipe da Associação de Medicina Intensiva Brasileira (AMIB) para atuarem na rede pública do município. O compromisso foi firmado na última quarta-feira (06) durante reunião com o governador do Amazonas, Wilson Miranda Lima, em Brasília.

Mais Recentes da CNN