Anabolizantes causam danos de longo prazo aos testículos, confirma estudo

Apesar dos danos persistentes aos testículos, estudo diz que ainda “não está claro” se há uma redução duradoura da produção de testosterona

Foto: Reprodução/GettyImages

Por Sandee LaMotte, da CNN

Ouvir notícia

Homens que usam esteroides anabolizantes para construir músculos e aproximar o seu físico do que está estabelecido como “corpo perfeito” podem prejudicar sua função testicular por anos, mesmo depois de parar de tomar as drogas. É o que aponta um novo estudo com fisiculturistas amadores.

Apesar de os resultados sugerirem uma “disfunção testicular de longa duração”, ainda “não está claro se o uso ilícito de esteroides anabolizantes causa um comprometimento duradouro ou mesmo persistente da produção de testosterona nos testículos”, disse o autor do estudo, Jon Rasmussen, cientista do Rigshospitalet, um hospital especializado afiliado à Universidade de Copenhague, na Dinamarca.

Sua mensagem para os homens que estão pensando em usá-los para melhorar seu corpo: “Nem pense nisso. O uso de esteroides anabolizantes pode causar efeitos adversos persistentes em vários órgãos do corpo, e pode até ser letal.”

Os esteroides anabolizantes são variações sintéticas, ou seja, feitas em laboratório, do hormônio sexual masculino chamado testosterona. O uso desses esteroides artificiais prejudica o eixo hormonal hipotálamo-hipófise-gonadal, que interrompe a produção testicular de testosterona e prejudica a fertilidade, disse Rasmussen.

“A recuperação desse eixo hormonal pode ser de longo prazo ou (ele) pode não se recuperar”, disse ele.

O uso de esteroides anabolizantes tem sido associado a testículos encolhidos, níveis mais baixos de testosterona, desejo sexual diminuído, ereções fracas e contagens de espermatozoides baixas, bem como crescimento dos seios e perda de cabelo.

“Muitas pessoas pensam que o abuso de esteroides anabolizantes é apenas um problema de trapaça nos esportes entre atletas profissionais”, disse Shalender Bhasin, professor de medicina da Escola de Medicina de Harvard. Ele não esteve envolvido no estudo.

“A história real é que a grande maioria dos usuários de esteroides anabolizantes – mais de 90% – não são atletas de elite. Na verdade, eles não são atletas. Eles são fisiculturistas recreativos que usam esses compostos para parecer mais magros e musculosos “, disse Bhasin, que presidiu a força-tarefa sobre o tratamento com testosterona para o mais recente Endocrine Society Clinical Practice Guideline.

Dano testicular de longo prazo

O estudo, publicado terça-feira (09) no The Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism, acompanhou 132 homens entre 18 e 50 que fazem musculação de maneira amadora. Os homens se dividiram em três grupos: os que nunca usaram, os que estão usando e os ex-usuários de esteroides anabolizantes que pararam quase três anos antes.

Como os níveis de testosterona flutuam ao longo do dia, o estudo usou um novo marcador para determinar a falta de função testicular chamada valor sérico, semelhante à insulina 3 (INSL3), um hormônio produzido pelas mesmas células nos testículos que produzem a testosterona.

Em comparação com os que nunca usaram, os homens que uma vez usaram esteroides tinham concentrações muito mais baixas de INSL3. Quanto mais tempo os homens usam esteroides, mais baixos os níveis, descobriu o estudo.

“Uma das principais conclusões do estudo é que os ex-usuários de esteroides anabolizantes ainda apresentam disfunção gonadal mais de dois anos e meio após o fim do uso”, disse Rasmussen.

“O estudo é importante para confirmar o que os médicos que cuidam de pacientes já sabiam – o uso a longo prazo de esteroides anabolizantes pode suprimir a função testicular, e mesmo quando esses homens param de usar esteroides anabolizantes, a recuperação da função testicular pode ser incompleta ou pode não ocorrer “, disse Bhasin.

Abuso de esteroides anabolizantes

O abuso de esteroides anabolizantes está relacionado a mais do que disfunção sexual. O uso está relacionado ao colesterol alto, pressão alta e doenças cardiovasculares “como ataques cardíacos, danos às artérias e derrames, mesmo em atletas com menos de 30 anos”, de acordo com o Instituto Nacional de Abuso de Drogas (NIDA, na sigla em inglês).

Também podem ocorrer danos ao fígado, juntamente com uma condição rara chamada peliose hepática, na qual cistos cheios de sangue se formam no fígado e se rompem.

O uso de esteroides anabolizantes pode causar acne e perda de cabelo e sinalizar prematuramente aos ossos para parar de crescer na juventude, prejudicando o crescimento. “A pesquisa também indica que alguns adolescentes fazem uso indevido de esteroides como parte de um padrão de comportamentos de alto risco, como beber e dirigir, carregar uma arma, dirigir uma motocicleta sem capacete e usar outras drogas ilícitas”, diz o NIDA.

Alguns estudos encontraram uma ligação entre esteroides anabolizantes e irritabilidade e agressão. Outros associaram doses moderadas a altas de esteroides anabolizantes à ansiedade, mania e depressão grave.

Lista de efeitos colaterais se estende, disse Bhasin

“Há uma percepção popular, amplamente equivocada, de que, de alguma forma, essas drogas são seguras e os efeitos colaterais podem ser controlados”, disse Bhasin. “Mas os estudos agora mostram que eles estão ligados a doenças cardiovasculares, até mesmo a disfunção cognitiva precoce.

“E 100% dos homens que usam esteroides anabolizantes em grandes doses terão problemas com a produção de testosterona e esperma e então, dependendo da duração do uso, muitos desses homens não se recuperarão totalmente quando descontinuarem o uso”.

Mais Recentes da CNN