Anvisa começa tratativas para aquisição de medicamento contra a Covid-19

O molnupiravir é fabricado pela MSD, que apresentou dados técnicos para iniciar as tratativas

Remédio molnupiravir, desenvolvido pela MSD para ajudar no tratamento da Covid-19
Remédio molnupiravir, desenvolvido pela MSD para ajudar no tratamento da Covid-19 Reprodução/Reuters/MSD

Raphael Coraccinida CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

A Anvisa se reuniu com a MSD nesta sexta-feira (19) para coletar os dados técnicos que podem encaminhar o uso emergencial do medicamento contra a Covid-19 molnupiravir.

A reunião de pré-submissão como é chamado o encontro entre a agência e os laboratórios nessa fase foi anunciada pelo site oficial do Ministério da Saúde.

A próxima fase, segundo comunicado da Anvisa, é a apresentação formal do pedido, que passa a depender do laboratório e não tem uma data definida para acontecer.

Depois de apresentadas todas as informações de forma oficial pelo laboratório, a Anvisa começa seu processo de avaliação para uso do medicamento.

Nos Estados Unidos, a MSD, conhecida como Merk, também está buscando aprovação do seu medicamento junto à autoridade da área de saúde, a FDA  (Food and Drug Administration).

O que é o monulpiravir?

Assim que um paciente é diagnosticado com Covid-19, ele pode iniciar um tratamento com molnupiravir, indicam os estudos. Isso envolve quatro cápsulas de 200 miligramas, duas vezes ao dia, durante cinco dias. Um total de 40 comprimidos.

Ao contrário das vacinas, o medicamento não estimula uma resposta imunológica, mas interrompe a replicação do vírus.

Os resultados provisórios da Fase 3 de um estudo com o molnupiravir aponta que a pílula pode reduzir o risco de hospitalização ou morte em aproximadamente 50% com relação a quem não toma o medicamento.

O medicamento produzido pela MSD ainda está em fase de teste e validação com autoridades de saúde pelo mundo.

Com informações de Virginia Langmaid, da CNN

Mais Recentes da CNN