Brasil confirma intenção de aderir a programa Covax de vacinas contra Covid-19

Iniciativa é liderada pela OMS

Reuters

Ouvir notícia

Após tratativas com a Aliança Global de Vacinação (Gavi, na sigla em inglês), o Brasil confirmou a “intenção de aderir” à iniciativa Covax Facility, programa mundial que visa impulsionar o desenvolvimento de vacinas contra a Covid-19, informou o governo federal na noite desta sexta-feira (18).

“O Ministério da Saúde tem atuado em diversas frentes para alcançar com agilidade e segurança uma solução efetiva para a cura da Covid-19”, afirmou a nota da Secom (Secretaria Especial de Comunicação Social).

“A aquisição de uma vacina segura e eficaz é prioridade do governo federal”, completou o comunicado.

Leia também:

OMS: 172 países aderiram a plano para fornecimento de vacina contra Covid-19

Na corrida pelo lucro, empresas não poderão cobrar mais de R$ 210 pela vacina

Esse plano global de vacinação tem por objetivo garantir a compra e a distribuição de doses do imunizante contra a Covid-19 de maneira justa e por todo o mundo.

Na véspera, o Brasil havia solicitado à aliança uma extensão no prazo para formalizar seu envolvimento na iniciativa Covax Facility, alegando que o país está estudando “criteriosamente” a participação na Covax e “segue em tratativas” com a Gavi.

Originalmente, o prazo para inscrição no programa iria até a meia-noite desta sexta.

O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse em webinar na quinta (17) que mais de 170 países já aderiram à Covax.

Mais Recentes da CNN