Brasil ficou para trás não só de países ricos, diz Nelson Teich sobre vacinação

Ex-ministro da Saúde Nelson Teich reforçou o atraso do Brasil em ter uma programa de vacinação contra o Covid-19

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

 

Em entrevista à CNN neste domingo (27), o ex-ministro da Saúde Nelson Teich reforçou que o Brasil está  atrasado nas negociações de vacinas contra o Covid-19

“Assim que a eficácia de um imunizante é comprovada, ele precisa ser comprado. Não tivemos essa velocidade”, disse Teich.

“Ficamos para trás em relação ao mundo, principalmente em relação aos países ricos, mas também a aqueles que se assemelham ao Brasil do ponto de vista econômico.”

O ex-ministro também comentou sobre a opinião do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) contra obrigatoriedade da vacina: “O presidente já deixou muito clara a posição dele. Ele não quer ser uma liderança na vacinação da Covid-19 no Brasil. Não adianta reclamarmos.”

“Esse problema de coordenação foi se acumulando ao longo do tempo, ele não é relacionado a esse governo específico. Quando ficamos sobrecarregados, não tínhamos um sistema com a capacidade de realmente de lidar com a pandemia.”

Leia também

Todos acordos de vacinas seguras devem ser considerados, diz presidente da SBIm

Bolsonaro diz ter pressa por vacina e diz que ela não será obrigatória

Combate às pandemias precisa ser feito por governos e sociedade juntos, diz OMS

Outro ponto abordado por Teich foi a hidroxicloroquina, defendida por Bolsonaro. “Eu não trabalharia a ideia de que a vacina não saiu por causa da cloroquina. Essa é uma posição meio extrema”, explicou. 

 

Ex-Ministro da Saúde Nelson Teich falou sobre combate ao Covid-19 no Brasil
Ex-ministro da Saúde Nelson Teich falou sobre combate ao Covid-19 no Brasil (27.dez.2020)
Foto: Reprodução / CNN

(Publicado por: Marina Motomura)
 

Mais Recentes da CNN