Brasil registra 243 novas mortes e chega a 594.443 óbitos por Covid-19

Acre não registrou mortes e casos nas últimas 24 horas; informações do Ceará e Mato Grosso do Sul não foram incluídas por falha no acesso às bases de dados

Brasil soma 594.443 mortes e 21.351.972 casos de Covid-19; 40% da população está completamente vacinada
Brasil soma 594.443 mortes e 21.351.972 casos de Covid-19; 40% da população está completamente vacinada Prefeitura de Jundiaí

Douglas Portoda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

O Brasil registrou 243 mortes e 8.668 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, segundo atualização do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), realizada neste domingo (26).

Com os números, o país chega a 594.443 óbitos e 21.351.972 casos. Foram 527 mortes e 16.027 casos em média nos últimos sete dias, segundo o cálculo de média móvel.

O Acre não registrou mortes e casos nas últimas 24 horas. Não foram coletados dados do Ceará e do Mato Grosso do Sul por falha no acesso às bases de dados dos estados.

De acordo com o presidente do Conasems (Conselho Nacional dos Secretários Municipais de Saúde), Wilames Freire, a vacinação acelerou e está se tornando igualitária, mas a pandemia ainda está fora de controle. O país alcançou 40% de totalmente vacinados na última sexta-feira (24).

“40% da população é um número expressivo pelo tamanho de nosso país, mas não podemos esquecer que ainda estamos com uma taxa de letalidade alta de Covid-19. A pandemia não está sob controle, haja vista que estamos ainda com uma mobilidade de 600 óbitos por dia”.

O aumento de circulação da variante Delta pelo país é um dos fatores que não permitem o controle da pandemia no Brasil. Menos de um mês após se tornar predominante no Rio de Janeiro, a variante identificada primeiro na Índia já representa 100% das amostras analisadas no estado em setembro.

Dados da Secretaria Estadual de Saúde mostram que os 45 sequenciamentos realizados entre os dias 1º e 10 desse mês, todos da região metropolitana, identificaram a Delta.

Mais Recentes da CNN