Brasil registra 761 mortes por Covid e mais de 27 mil novos casos em 24 horas

São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná e Rio Grande do Sul são os estados com mais mortes pela doença

Pedestres usam máscara para se proteger da Covid-19 no Rio Grande do Sul
Pedestres usam máscara para se proteger da Covid-19 no Rio Grande do Sul ESTADÃO CONTEÚDO

João de Marida CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

O Brasil registrou 761 mortes pelo novo coronavírus e 27.345 novos casos da doença em 24 horas, segundo dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) divulgados nesta sexta-feira (27).

A média móvel do número de mortes registrada nos últimos sete dias é de 688 e 25.115 pessoas infectadas. Com o novo balanço, o país passa a contabilizar 20.703.906 casos e 578.326 óbitos desde o início da pandemia da Covid-19.

Os estados com mais mortes pela doença no Brasil são:

  • São Paulo: 145 mil
  • Rio de Janeiro: 62 mil
  • Minas Gerais: 52 mil
  • Paraná: 37 mil
  • Rio Grande do Sul: 34 mil

Estados têm datas para 3ª dose de vacina

Levantamento da CNN, publicado nesta sexta-feira (27), mostra que 10 estados já têm datas marcadas para iniciar a aplicação da dose de reforço contra a Covid-19 no Brasil.

Oito deles iniciam a campanha da terceira dose em setembro. São eles:

  • São Paulo
  • Rio de Janeiro
  • Espírito Santo
  • Piauí
  • Maranhão
  • Minas Gerais
  • Roraima
  • Santa Catarina

O Mato Grosso do Sul aplica às terceiras doses a partir desta sexta-feira (27). Goiás anunciou que começará a campanha na próxima semana, sem especificar data.

Acre, Amapá, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Mato Grosso, Pará, Pernambuco, Paraíba, Paraná, Rio Grande do Norte, Rondônia e Tocantins informaram que aguardam ofício do Ministério da Saúde, mas que seguem o Plano Nacional de Imunização (PNI).

São Luís, capital do Maranhão, foi a primeira capital a iniciar a campanha da dose de reforço, nesta quinta-feira (26).

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, anunciou na noite da terça-feira (24) que a partir do dia 15 de setembro será aplicada uma dose de reforço da vacina contra a Covid-19 em idosos com mais de 70 anos e pessoas imunossuprimidas (transplantadas recentemente, com câncer, queimaduras graves) que tomaram a segunda dose da vacina há pelo menos seis meses.

Mais Recentes da CNN