Covid-19: Brasil tem 22,3 mil novos casos; apagão impede somar dados do Amapá

Ministério da Saúde, no entanto, diz ter 'problema técnico' que atrapalha contagem; número pode ser ainda maior

Equipe médica atende paciente com coronavírus em leito de UTI
Equipe médica atende paciente com coronavírus em leito de UTI Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

Manuela Tecchio, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O Brasil registrou neste sábado (7) pelo menos mais 22.380 casos e 254 mortes por Covid-19, de acordo com dados parciais do Ministério da Saúde. Ao todo, o país soma 5.653.561 diagnósticos confirmados e 162.269 vítimas fatais da doença, segundo balanço.

Os dados que registram o número de infectados em recuperação ou acompanhamento, bem como o número de casos suspeitos, não puderam ser atualizados desde a última quarta-feira (4), conforme alerta o boletim. O Ministério atribui a falta de registros a “problemas técnicos”.

Leia também:
Mutação de coronavírus pode afetar vacinas? Entenda a crise dos visons
A moda antimicrobiana pode proteger você do novo coronavírus?

Também por conta do apagão no Amapá, não há novos dados sobre o estado desde a mesma data e os registros referentes ao estado de São Paulo não puderam ser atualizados desde a última quinta-feira (5). O número real de novos casos e óbitos, portanto, pode ser ainda maior.

Na sexta-feira (6), o órgão disse que não há indícios de invasão cibernética. Em nota, o ministério comunicou que “identificou incidente em páginas web, o que desconfigurou layouts”, e que o problema é tratado pela equipe do DataSUS. “Não foram afetados os dados nem os servidores da pasta, que estão preservados pelas medidas de segurança adotadas”, informou. 

“O Ministério da Saúde está revisando todas as camadas de segurança dos sistemas de Informação do SUS, o que pode ocasionar intermitência nos sistemas e na disseminação de informações da saúde durante o fim de semana, com previsão de término até o próximo domingo (8)”, diz o órgão em comunicado.

Covid-19
Dados do Ministério da Saúde sobre a pandemia de coronavírus em 7 de novembro
Foto: Ministério da Saúde/Divulgação

Mais Recentes da CNN