Butantan entrega nova fábrica de vacinas nesta sexta-feira (25)

Centro de produção de imunizantes recebe equipamentos e ainda passará pela fase de certificação, qualificação e automação, que deve ser concluída em fevereiro de 2023

Lucas Rochada CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

O Instituto Butantan entrega, nesta sexta-feira (25), um novo centro de produção de vacinas na cidade de São Paulo. A nova fábrica de imunizantes contará com capacidade de produção em cinco plataformas vacinais diferentes e nível de biossegurança 3, um dos mais altos do setor farmacêutico.

A obra, que teve início em novembro de 2020, está com a estrutura pronta. Neste momento, o espaço recebe os primeiros equipamentos, com conclusão dessa etapa prevista para julho. Depois disso, será realizada a fase de certificação, qualificação e automação, que deve ser concluída em fevereiro de 2023, permitindo então o início das atividades.

O novo espaço vai ampliar a autonomia do laboratório para a produção de insumo farmacêutico ativo (IFA), a matéria prima de vacinas, em escala industrial, segundo o instituto. Inicialmente, poderão ser fabricadas vacinas da Covid-19, raiva, hepatite A e Zika. A capacidade instalada de produção da nova planta é de 100 milhões de doses por ano, em uma área construída de 11 mil m².

Para construir uma fábrica de vacinas que pode ser adaptada para a produção de diferentes imunizantes em um curto espaço de tempo, o Instituto Butantan contou com esforços de uma parceria público-privada. Os recursos do governo do estado somaram-se à contribuição de R$ 189 milhões de 75 empresas e pessoas físicas.

Sobre a fábrica

Como a nova fábrica é totalmente automatizada, todas as aprovações, liberações e etapas da produção serão digitais, sem a geração de papel e com dados rastreáveis. Além disso, a previsão é de que 100 a 150 pessoas trabalhem no novo espaço.

O nível de biossegurança 3, presente em uma das áreas da fábrica, permitirá a manipulação de vírus, sem riscos de vazamento. Com a certificação de segurança, será possível produzir desde vacinas simples até as mais complexas.

De acordo com o Butantan, o novo espaço está alinhado às normas e regulamentos da Organização Mundial da Saúde (OMS), da Agência Norte-Americana de Medicamentos (FDA) e da Agência Europeia de Medicamentos (EMA).

Mais Recentes da CNN