Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Câimbra: entenda o que é, causas e possíveis tratamentos

    Normalmente relacionada a fadiga muscular, a contração involuntária do músculo pode causar dor e desconforto

    O que leva uma pessoa a ter câimbra?
    O que leva uma pessoa a ter câimbra? Imagem: Pexels/Liza Summer

    Da CNN

    A câimbra é uma contração involuntária que pode atingir apenas um músculo ou um grupo muscular, causando dor e desconforto. Por ocorrer na musculatura estriada, a região mais afetada são as pernas.

    Com causas variadas, o processo costuma acontecer de maneira inesperada e gera espasmos nos músculos, que são reflexo de um movimento descoordenado da contração natural da musculatura.

    Essas dores são comuns e geralmente inofensivas, mas podem ser desconfortáveis e recorrentes, mas existem algumas ações que podem ajudar no relaxamento do músculo, aliviando a área afetada.

    Saiba quais são as principais causas do problema, como aliviar o desconforto e prevenir os episódios de contração involuntária.

    O que são as câimbras?

    Câimbras são contrações musculares involuntárias e repentinas, que podem causar dor no músculo afetado. O desconforto costuma durar alguns segundos ou minutos, atingindo normalmente as pernas e panturrilhas.

    Apesar de ser mais frequente nessas áreas dos membros inferiores, o problema também pode afetar outras regiões do corpo, como coxas, braços e abdômen.

    Os sintomas incluem dor, espasmos e, em alguns casos, um “caroço” sob a pele – que é o músculo contraído.

    De maneira geral, existem duas origens para as movimentações involuntárias dos músculos, que geram dois tipos de câimbras, destacados a seguir.

    Muscular

    O que são as câimbras?
    O que são as câimbras? / Imagem: Shutterstock/Leszek Glasner

    A contração involuntária do músculo costuma acontecer pelo uso exagerado da musculatura, por isso é comum em atletas ou praticantes de atividades físicas mais intensas.

    O processo é um reflexo da perda de sais minerais e líquidos pelo suor durante a prática esportiva. As substâncias ajudam no movimento de contração e relaxamento muscular, por isso o desequilíbrio pode tornar essa movimentação desordenada, causando as dores.

    Esse tipo de desconforto também pode ocorrer quando a pessoa passa muito tempo na mesma posição ou realizando movimentos repetitivos, como digitar, por exemplo.

    Nesses casos, as dores podem afetar outras áreas do corpo além das pernas, como pescoço, braços e as mãos.

    Noturna

    Como o nome indica, esse tipo de contração involuntária dos músculos acontece no período noturno e podem ser associadas a doenças sistêmicas, como diabetes, anemia e insuficiência renal.

    De acordo com artigo do CEPEUSP (Centro de Práticas Esportivas da Universidade de São Paulo), o problema geralmente é idiopático, ou seja, sem causa aparente, e pode estar relacionado a diferentes fatores, como:

    • alterações metabólicas;
    • deficiência de vitaminas;
    • falta de hidratação adequada;
    • cansaço por exercícios físicos;
    • inatividade muscular prolongada.

    Nesses casos, alongamentos antes de dormir podem ajudar a aliviar dores e crises, proporcionando uma melhor noite de sono.

    O que causa câimbra nas pernas?

    Em artigo do Jornal da USP, os esforços físicos em excesso são associados à câimbra. Segundo a explicação, isso acontece porque os esforços causam a perda de sais minerais.

    Outros fatores, como a temperatura elevada e a perda de água também contribuem para os movimentos descoordenados dos músculos.

    Por isso, o desconforto é comum em quem pratica atividades físicas de alta intensidade ou de maneira exagerada.

    Na prática, isso resulta na fadiga muscular, que está relacionada a contração involuntária dos músculos.

    Estudos realizados com atletas de maratona relacionaram o desconforto muscular à corrida em 85% dos participantes, a fadiga para 60% e a falta de preparo para o exercício em 42% dos casos.

    Além da fadiga muscular, outros fatores podem desencadear o problema, como:

    • problemas de circulação: a má circulação do sangue pode exigir mais da musculatura, o que aumenta os casos de contração;
    • temperaturas mais baixas: no frio, a musculatura tende a ficar mais contraída, o que pode estimular os espasmos e causar a câimbra na perna;
    • distúrbios específicos: casos de insuficiência renal, distúrbios hormonais, doenças neurológicas e da tireoide estão mais sujeitos a contração involuntária dos músculos;
    • deficiência de sais minerais: a falta de sais minerais como o cálcio, o potássio e o magnésio no organismo causa um desequilíbrio hidroeletrolítico, que pode estar relacionada ao desconforto.

    Diante desses fatores, alguns grupos estão mais suscetíveis ao problema, como grávidas, hipertensos e pessoas com doenças musculares, bem como aquelas que fazem hemodiálise.

    Como prevenir as câimbras?

    Segundo o artigo publicado pelo CEPEUSP, destacado anteriormente, o alongamento diário pode ajudar na prevenção do desconforto muscular, assim como manter a hidratação do organismo.

    Com o consumo adequado de líquidos, o processo de contração e relaxamento muscular ocorrem com mais facilidade, evitando as dores.

    Como prevenir e como aliviar câimbra?
    Como prevenir e como aliviar câimbra? / Imagem: Pexels/Jonathan Borba

    Os alongamentos também contribuem para esse processo e, na prática de exercícios físicos, preparam o corpo para o esforço.

    De acordo com o Ministério da Saúde, alongar antes e depois de atividades físicas fortalece ligamentos e tendões, contribui para a mobilidade das articulações e melhora a circulação sanguínea.

    Respeitar os limites do corpo durante a prática de exercícios é outro cuidado para evitar a contração muscular, assim como possíveis lesões.

    Manter hábitos alimentares saudáveis também é uma forma de garantir que o organismo receba os nutrientes necessários para seu funcionamento e, com isso, prevenir a contração involuntária causada pela deficiência nutricional.

    O artigo da CEPEUSP destaca alguns alimentos, como os vegetais de folhas escuras (couve, rúcula e agrião, por exemplo), que são fonte de magnésio, assim como a banana, rica em potássio.

    Outro alimento indicado pelo artigo é a água de coco, fonte de vitaminas A, B e C, bem como de cálcio e magnésio.

    Como aliviar a câimbra?

    Os episódios de câimbra costumam desaparecer de maneira espontânea, depois de alguns segundos ou minutos, mas podem ser desconfortáveis. Por isso, conhecer opções para aliviar as crises pode ajudar a lidar com as dores.

    Não existem medicamentos específicos para esse tipo de problema, mas é possível adotar algumas medidas para aliviar o desconforto muscular, como:

    • massagem no local;
    • aplicação de calor na área;
    • alongamento dos músculos.

    De acordo com o Jornal da USP, ao sentir o desconforto, o indicado é fazer um movimento contrário da contração, alongando o músculo e massageando a área em seguida.

    Além dessas ações, evitar o esforço do músculo afetado pode ajudar na recuperação do corpo.

    Caso o desconforto persista ou seja recorrente, é importante consultar um especialista para avaliação geral do quadro e para a indicação do tratamento adequado.

    Quando devo procurar um médico?

    As contrações involuntárias costumam ser benignas, mas a indicação é buscar um médico sempre que um quadro causa incômodo frequente e afeta as atividades diárias.

    Nesse caso, a avaliação de um especialista pode avaliar a relação do problema com alguma deficiência nutricional, desregulação hormonal ou doenças que possam desencadear o desconforto, além de analisar o histórico de cada paciente.

    A partir disso, o médico pode indicar o tratamento adequado para esses quadros que tornam a contração involuntário recorrente ou orientar sobre as melhores ações para aliviar os sintomas.

    Acompanhe outras informações e notícias sobre saúde na CNN

    Tópicos

    Tópicos