Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Campanha nacional de multivacinação e imunização contra pólio começa neste domingo (7)

    Expectativa é alcançar índice igual ou superior a 95% para a vacina contra a pólio na faixa etária de 1 a menores de 5 anos de idade

    Vacinação de crianças em São Paulo (SP)
    Vacinação de crianças em São Paulo (SP) Foto: Governo do Estado de São Paulo

    Lucas Rochada CNN em São Paulo

    Com o objetivo de ampliar a cobertura vacinal contra a poliomielite e atualizar o calendário de imunização de crianças e adolescentes, o Ministério da Saúde lança neste domingo (7) uma campanha nacional de multivacinação.

    A expectativa é alcançar índice igual ou superior a 95% para a vacina contra a pólio na faixa etária de 1 a menores de 5 anos de idade. A mobilização prevê ainda reduzir o número de não vacinados entre crianças e adolescentes abaixo de 15 anos, de acordo com as 18 doses recomendadas no Calendário Nacional de Vacinação.

    O lançamento da campanha acontece na Avenida Paulista, em São Paulo, em frente ao prédio da Fiesp, a partir das 9h. As vacinas estarão disponíveis para o público-alvo que quiser atualizar a caderneta.

    A mobilização será realizada até o dia 9 de setembro. Cerca de 40 mil postos de vacinação estarão abertos para aplicar as doses das 18 vacinas que compõem o Calendário Nacional de Vacinação da criança e do adolescente.

    As vacinas disponíveis são: hepatites A e B, Penta (DTP/Hib/Hep B), Pneumocócica 10 valente, VIP (Vacina Inativada Poliomielite), VRH (Vacina Rotavírus Humano), Meningocócica C (conjugada), VOP (Vacina Oral Poliomielite), febre amarela, tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola), tetraviral (sarampo, caxumba, rubéola, varicela), DTP (tríplice bacteriana), Varicela e HPV quadrivalente (papilomavírus humano).

    Os adolescentes poderão receber as vacinas HPV, dT (dupla adulto), febre amarela, tríplice viral, hepatite B, dTpa e Meningocócica ACWY (conjugada).

    O ministério reforça que todos os imunizantes que integram o Programa Nacional de Imunizações (PNI) são seguros e estão registrados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

    Como as campanhas de vacinação coincidem com a imunização contra a Covid-19 em andamento, a pasta recomenda que as vacinas contra o coronavírus poderão ser administradas de maneira simultânea ou com qualquer intervalo com as demais do calendário nacional, na população a partir de 3 anos de idade.

    O aumento da cobertura vacinal tem como objetivo ampliar a proteção contra as doenças imunopreveníveis, evitando a ocorrência de surtos e de hospitalizações, sequelas, tratamentos de reabilitação e óbitos.

    Público-alvo da campanha contra a poliomielite

    Para a campanha contra a poliomielite, o grupo-alvo são as crianças menores de 5 anos de idade, totalizando mais de 14,3 milhões de pessoas, sendo que as crianças menores de 1 ano deverão ser vacinadas conforme a situação vacinal encontrada para esquema primário, segundo a pasta.

    O ministério recomenda que as crianças de um a quatro anos sejam vacinadas indiscriminadamente com a Vacina Oral Poliomielite (VOP), desde que já tenham recebido as três doses de Vacina Inativada Poliomielite (VIP) do esquema básico.