Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Casos graves estão caindo, diz Queiroga sobre estudo para rebaixar Covid de pandemia para endemia

    Governo estuda mudança de classificação da Covid-19 ainda este mês; OMS continua a tratar situação como pandemia

    Marcelo Queiroga, ministro da Saúde
    Marcelo Queiroga, ministro da Saúde Walterson Rosa/MS

    Basília Rodriguesda CNN

    Brasília

    O governo federal avalia mudar a classificação de pandemia para endemia por Covid-19 no Brasil a partir da segunda quinzena de março.

    O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou à CNN nesta quinta-feira (3) que o governo estuda o impacto dessa mudança, e que se baseia no cenário de casos graves do coronavírus no país, que estão reduzindo.

    Essa decisão, se anunciada, vai flexibilizar uma série de medidas sanitárias, como o uso de máscaras. “Medidas não farmacológicas compulsórias fazem parte desse contexto”, respondeu o ministro à CNN, se referindo ao fim da obrigatoriedade de máscaras no país.

    Perguntado se o Brasil pretende tomar esta decisão alinhado com a Organização Mundial de Saúde (OMS), que em 2020 declarou a pandemia, o ministro defendeu que a responsabilidade é de cada país.

    “A decisão da OMS contempla a condição global, todavia, de acordo com o cenário epidemiológico, vários países estão antecipando essa decisão. Trata-se de decisão técnica.”, disse.

    Nesta quinta-feira, Queiroga esteve no Palácio do Planalto e se reuniu com o presidente Jair Bolsonaro para falar do assunto. Depois, ele se encontrou com ministros da Saúde de outros países. “Conforme o presidente anunciou, estamos trabalhando para anunciar o rebaixamento para endemia da Covid-19. A melhora do cenário epidemiológico, a ampliação da cobertura vacinal e outros pontos serão considerados. Além disso, é necessário fazer uma análise do impacto regulatório dessa medida”, explicou o ministro à CNN.