Cidade de São Paulo registra recorde de sepultamentos em um dia

Na terça-feira (30), houve 419 sepultamentos na capital paulista, maior número desde o início da pandemia

Gregory Prudenciano, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

A cidade de São Paulo registrou 419 sepultamentos na terça-feira (30), estabelecendo assim um novo recorde desde o começo da pandemia, informou nesta quarta-feira o Boletim Diário do Serviço Funerário do Município de São Paulo. 

O recorde anterior havia sido registrado dias antes, em 26 de março, quando 393 foram registrados. Assim, de 1º a 30 de março de 2021 houve 9.360 enterros na capital paulista, número 54,4% maior do que no período equivalente do ano passado (6.056). 

Considerando o primeiro trimestre de 2021, os 21.992 sepultamentos em São Paulo significam uma alta de 29,8% sobre a soma dos três primeiros meses de 2020 (16.939). 

O mês de março de 2021 registrou 56,8% mais mortes do que em fevereiro deste ano (5.964), contabilizando os enterros até o dia 30 do terceiro mês. 

Enterro no cemitério da Vila Formosa, em São Paulo, durante pandemia da Covid-19
Enterro no cemitério da Vila Formosa, em São Paulo, durante pandemia da Covid-19
Foto: Ettore Chiereguini/Agif – Agência de Fotografia/Estadão Conteúdo (26.mar.2021)

 

Novo recorde de vítimas da Covid-19 no país

Nesta quarta-feira, foram confirmadas mais 3.869 mortes por Covid-19 no Brasil, um novo recorde. Ao todo, já são 321.515 vítimas fatais da doença do país, que soma 12.748.747 infectados, segundo dados do Conselho Nacional de Secretarias de Saúde (Conass). 

O Brasil lidera o ranking de mortes pela doença causada pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, considerando números absolutos, e registrou 46% dos óbitos por Covid-19 entre os 10 países que mais confirmaram mortes por este motivo em todo o mundo.

Os Estados Unidos são o segundo país que mais registrou mais mortes nesta quarta-feira: 807, quase cinco vezes menos do que o Brasil. 

Mais Recentes da CNN