Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Cientista-chefe da OMS diz que pandemia não acabou e que mais variantes surgirão

    Soumya Swaminathan afastou a possibilidade durante visita à África do Sul

    da Reuters

    Ouvir notícia

    A cientista-chefe da Organização Mundial da Saúde (OMS), Soumya Swaminathan, disse nesta sexta-feira (11) que o mundo ainda não está no fim da pandemia da Covid-19, pois mais variantes do coronavírus surgirão.

    “Vimos o vírus evoluir, sofrer mutações… por isso sabemos que haverá mais variantes, mais variantes preocupantes, portanto, não estamos no fim da pandemia”, disse Swaminathan aos repórteres na África do Sul, onde ela visitava instalações de fabricação de vacinas com o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

    Membros da OMS têm comentado frequentemente sobre as expectativas de um fim próximo da pandemia, teoria suscitada após o surgimento da variante Ômicron e seu consequente avanço em um contexto de maior vacinação no mundo.

    O diretor da OMS na Europa, Hans Kluge, afirmou que este “cessar-fogo” tem condições. Segundo ele, é preciso “consolidar e preservar a imunidade mantendo a vacinação e reforço”, com “foco nos cinco estabilizadores para os mais vulneráveis, como forte supervisão e compromisso governamental, promover comportamentos de autoproteção e responsabilidade individual e intensificar a vigilância para detectar novas variantes”.

    Kluge também endossa que o surgimento de novas mutações do SARS-COV-2 devem ocorrer e que, por isso, é necessário promover uma maior equalização das vacinas ao redor do mundo.

    “Isso exige um aumento drástico e intransigente no compartilhamento de vacinas além das fronteiras. Não podemos continuar a aceitar a desigualdade de vacinas. As vacinas devem ser para todos”, afirmou.

    Mais Recentes da CNN