Com entrega nesta sexta, Fiocruz ultrapassa 78 milhões de doses entregues ao PNI

Fundação envia, ainda nesta sexta-feira, 3,8 milhões de doses da vacina Astrazeneca ao Ministério da Saúde

Profissional da Saúde prepara dose de vacina da AstraZeneca contra Covid-19
Profissional da Saúde prepara dose de vacina da AstraZeneca contra Covid-19 Foto: Yves Herman - 15.mar.2021/Reuters

*Mylena Guedes, da CNN, no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) alcança, nesta sexta-feira (23), a marca de 78,2 milhões de doses da vacina Astrazeneca disponibilizadas ao Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde. Dessas, 74,2 milhões de doses foram processadas em Bio-Manguinhos, no Rio de Janeiro, e quatro milhões foram importadas prontas do Instituto Serum, da Índia.  

A marca será atingida após a entrega de mais 3,8 milhões de imunizantes ainda nesta sexta-feira. As vacinas contra a Covid-19 serão enviadas em duas remessas. Um lote com 197 mil doses será encaminhado diretamente ao estado do Rio de Janeiro, e o outro, com o restante do insumo, será direcionado ao PNI.   

No último sábado (17), uma nova remessa importada do ingrediente farmacêutico ativo, o IFA, chegou ao Brasil para a produção de mais imunizantes da Astrazeneca. De acordo com a Fiocruz, o novo lote de matéria-prima possibilita entrega de doses no mês de agosto.  

Com o lote do insumo, foram enviados todos os 14 lotes de IFA previstos no contrato inicial com a farmacêutica Astrazeneca. Outros dois contratos preveem envio do insumo adicional para a produção de 70 milhões de doses contra o vírus. Essas serão distribuídas no segundo semestre deste ano.   

A Fiocruz tenta evitar que a fábrica de Bio-Manguinhos, no Rio de Janeiro, sofra qualquer interrupção no trabalho de produção da vacina por falta de insumos. No último trimestre, está prevista a entrega de vacinas com o IFA 100% nacional, para que haja uma maior autonomia no processo, sem depender da importação. 

*Sob supervisão de Helena Vieira

Mais Recentes da CNN