Com longas filas nessa sexta, Duque de Caxias não aderiu ao consórcio de vacinas

Lista final da ação de aquisição de vacinas, liderada pela Frente Nacional de Prefeitos, incluiu 1.703 municípios

Parque Capivari, um dos pontos de vacinação em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense
Parque Capivari, um dos pontos de vacinação em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense Foto: Paulo Guilherme/Arquivo Pessoal

Stéfano Salles, da CNN no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

Cidade onde na manhã desta sexta-feira (5) milhares de idosos a partir de 60 anos lotaram nove postos de vacinação, em busca de imunização, e se depararam com apenas 6,1 mil doses — o que gerou protesto e quilômetros de congestionamento –, Duque de Caxias não aderiu ao consórcio de municípios para a compra de vacinas. A lista final foi divulgada nesta sexta-feira, e conta com 1.703 municípios, que somam 125 milhões de habitantes. 

Dos 92 municípios do Rio de Janeiro, 55 aderiram à proposta, liderada pela Frente Nacional de Prefeitos, para que, juntas, as cidades encontrem mais facilidade na aquisição de imunizantes, pagando preços melhores em compras feitas em maior escala. Entre os aderentes à proposta está também a capital do Rio de Janeiro. 

Duque de Caxias é o terceiro município mais populoso do estado, atrás da capital e de São Gonçalo, com 924 mil habitantes. De acordo com o painel do governo do estado, a cidade tem 73% de lotação em seus leitos de UTI. A cidade registra até o momento 15.710 casos confirmados do novo coronavírus, e um saldo de 1.057 mortos. 

 A prefeitura de Duque de Caxias reservou para essa sexta-feira a aplicação de todas as últimas 6,1 mil doses de vacina, que se esgotaram logo nas primeiras horas em oito dos nove postos de aplicação. O único que ainda tem imunizantes é o da Praça da Mantiquira, no distrito de Xerém. 

Procurada, a Prefeitura de Duque de Caxias ainda não se manifestou para explicar o motivo de não ter decidido aderir ao consórcio para compra de imunizantes contra a Covid-19.

Mais Recentes da CNN