Comitê científico do estado do Rio discute flexibilizar uso de máscaras nesta 6ª

Capital fluminense prevê liberação das máscaras a partir do dia 15 de outubro em locais abertos e sem aglomeração, desde que 65% da população adulta esteja totalmente imunizada

Leandro Resende

Ouvir notícia

Especialistas do comitê científico criado pelo governo do Rio de Janeiro para avaliar as medidas de combate à Covid-19 se reúnem nesta sexta-feira (08) com a secretaria estadual de Saúde para discutir a “possibilidade de liberação do uso de máscaras no município do Rio de Janeiro”. A capital fluminense prevê a liberação do uso de máscaras a partir do dia 15 de outubro em locais abertos e sem aglomeração – desde que 65% da população adulta esteja totalmente imunizada.

A informação consta em ofício enviado pela Secretaria Estadual de Saúde à Defensoria Pública. Na quarta-feira (06), a Defensoria solicitou informações a pasta sobre evidências técnicas e de que modo o governo avalia a discussão feita por cidades do Rio sobre a liberação do uso de máscaras.

À CNN, o secretário de Saúde do estado, Alexandre Chieppe, afirmou que a reunião com os especialistas não irá se restringir à discussão sobre o uso de máscaras e irá tratar de outros temas da flexibilização das restrições à pandemia no estado.

A cidade de Duque de Caxias se tornou a primeira do país a liberar o uso do acessório em locais fechados e abertos, enquanto o Rio de Janeiro, capital, planeja flexibilizar o uso do acessório a partir de 15 de outubro em locais abertos sem aglomeração.

No pedido de informações feito ao governo do Rio, a Defensoria lembra que a capital fluminense não é uma “cidade isolada”. “Como os demais municípios não possuem a mesma cobertura vacinal do Rio, a flexibilização desta eficaz proteção pode representar um risco ao quadro epidemiológico de Covid-19 em todo o Estado”, dizem os defensores.

Mais Recentes da CNN