Comitê de saúde de São Paulo estuda liberar totalmente o uso de máscaras

Decisão sobre desobrigar o uso da proteção no transporte público e hospitais deve sair em duas semanas

Uso de máscara no transporte público ainda é obrigatório no estado de São Paulo.
Uso de máscara no transporte público ainda é obrigatório no estado de São Paulo. Rovena Rosa/Agência Brasil

Bruna Macedoda CNN

São Paulo

Ouvir notícia

Baseado na queda de internações por Covid, e no avanço da vacinação – hoje, 92% da população elegível está imunizada -, o comitê de saúde já estuda desobrigar as máscaras nos únicos ambientes em que a proteção ainda precisa ser utilizada: em hospitais e no transporte público.

À CNN, João Gabbardo, coordenador do comitê, disse que na situação em que está a pandemia hoje, cabe mais uma orientação e não uma obrigatoriedade à população, e essa orientação precisa estar mais relacionada à imunidade de cada pessoa, e não ao ambiente em que ela se encontra:

“Isso deve variar de acordo coma imunidade e também se a pessoa tem algum sintoma. Aí, cabe a orientação de usar a máscara”.

O comitê deve sugerir ao governo retirar o obrigatoriedade em duas semanas. Hoje, a taxa de ocupação em uti no estado de São Paulo está em 23,3%; na grande São Paulo, em 28%.A secretaria de saúde disse que não observou impactos no setor hospitalar desde que as máscaras foram desobrigadas em ambientes internos e externos, o que ocorreu no dia 17.

 

Mais Recentes da CNN