Comitê internacional recomenda que Anvisa retome testes da Coronavac

Agência Nacional de Vigilância Sanitária irá analisar o pedido após suspender os estudos da vacina chinesa por 'evento adverso grave'

Da CNN

Ouvir notícia

 

O Comitê Internacional Independente do estudo da Coronavac recomendou à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que os testes com o imunizante chinês no Brasil sejam retomados.

O Instituto Butantan convocou os especialistas do comitê independente às pressas nesta terça (10) para que esse relatório fosse finalizado o mais rápido possível diante do impasse criado em torno dos testes da Coronavac.

Leia também:
‘Não somos parceiros, somos árbitros da vacina’, diz Anvisa sobre testes
“A pandemia foi superdimensionada”, diz Bolsonaro

As fontes do instituto informaram que o documento ratifica a informação prestada pelo Butantan de que o evento adverso grave não tem relação com o imunizante.

Segundo apuração da CNN, a causa da morte do voluntário é suicídio.

O comitê é formado por especialistas de fora do Brasil e tem como função analisar dados de eficácia e segurança do estudo. A Anvisa afirmou que apenas com o parecer do grupo seria possível tomar uma decisão sobre a continuidade ou não dos testes.

A Anvisa confirmou o recebimento do posicionamento do comitê e realizará uma análise do relatório para decidir se permite a retomada dos testes.

Governador de São Paulo, João Doria, exibe a vacina Coronavac
Vacina Coronavac, da chinesa Sinovac
Foto: Reuters 

Confira a nota na íntegra:

A Anvisa informa que, às 16h41 desta terça-feira (10/11), deu entrada na Agência o documento emitido pelo Comitê Internacional Independente de análise do evento adverso grave não-esperado alusivo a vacina Coronavac.

O presente documento encontra-se neste momento sob análise do grupo interno da Anvisa. Este grupo acompanha e faz todas as análises do desenvolvimento de protocolos vacinais sob a liderança da Gerência Geral de Medicamentos.

A manifestação do comitê internacional acontece no dia seguinte a suspensão dos estudos clínicos da vacina Coronavac e imediatamente após entrevista coletiva à imprensa.

(Com informações do Estadão Conteúdo)

Mais Recentes da CNN