Como aplicativos que monitoram passos podem te ajudar a ficar mais ativo

Ensaios clínicos com 16 mil pessoas mostraram que uso dos dispositivos aumentou em 1.235 passos diários e exercícios mais intensos em 48,5 minutos por semana

Pessoas praticam corrida em Londres
Pessoas praticam corrida em Londres Foto: Yui Mok/PA Images via Getty Images

Madeline Holcombeda CNN

Ouvir notícia

O rastreador de atividades físicas do seu telefone ou do pulso pode estar fazendo mais do que apenas monitorar os seus passos – ele pode ajudar a aumentar a quantidade deles.

O monitoramento dos exercícios aumentou a atividade entre os mais de 16 mil participantes em um estudo publicado na semana passada.

Os pesquisadores analisaram dados de 121 ensaios clínicos randomizados e 141 comparações de estudos para descobrir o impacto que os monitores de exercícios – como os encontrados em aplicativos de celular e nas pulseiras Fitbits – tiveram na atividade física diária, na moderada e na atividade física mais intensa e o tempo gasto de forma sedentária, de acordo com o estudo.

O uso de aplicativos de exercícios aumentou a atividade física diária em um equivalente a 1.235 passos por dia e a atividade física moderada e intensa em 48,5 minutos por semana, mostrou a pesquisa. O impacto no tempo sedentário foi insignificante, segundo o estudo.

“As pessoas que usam aplicativos e pulseiras com monitores de atividade são mais ativas do que as que não usam”, disse Rasmus Tolstrup Larsen, pesquisador do departamento de saúde pública da Universidade de Copenhague.

“Esses efeitos são altamente relevantes em termos de saúde e risco de doenças, especialmente entre pessoas moderadamente ativas ou que não atendem às diretrizes atuais de atividade física”, disse ele por e-mail. Larsen também é consultor de gestão na IQVIA Healthcare.

A eficácia dos monitores de exercícios tem sido uma questão comumente investigada desde que chegaram ao mercado, mas este estudo é o mais abrangente até o momento, disse Larsen.

E muitas pessoas estão procurando se mexer novamente, durante uma pandemia que criou condições que incentivam um comportamento mais sedentário.

“Em um período pós-covid, a necessidade de foco na mudança comportamental em relação à atividade física e inatividade é mais urgente do que nunca”, disse Larsen. “Monitores modernos de atividade física (pulseiras, relógios inteligentes ou aplicativos de exercícios) têm o potencial de serem usados como facilitadores para mudanças comportamentais, fornecendo feedback direto ao usuário sobre a atividade feita”.

Embora o estudo seja “cuidadoso e útil”, ele levanta outras questões, disse o Dr. David Asch, professor de medicina da Perelman School of Medicine e Wharton School, da Universidade da Pensilvânia, e diretor executivo do Center for Health Care Innovation. Ele disse que gostaria de ver uma análise também de como os diferentes testes examinados pelo estudo usaram recompensas e incentivos.

Como usá-los melhor

Se você espera que 2022 seja um ano mais ativo do que os anteriores, Larsen recomendou procurar um dispositivo de monitoramento – ou usar os disponíveis em seu smartphone.

“Os dispositivos são baratos, simples e inovadores. Agora podemos dizer com segurança que eles estão efetivamente motivando as pessoas para mais atividades de maneira segura”, acrescentou Larsen.

Mas um monitor de atividade sozinho pode não ser a melhor aposta para o sucesso, disse o Dr. Mitesh Patel, professor associado de medicina da Universidade da Pensilvânia e vice-presidente de transformação clínica da Ascension, um sistema privado de saúde.

“Mudar o comportamento é sempre difícil”, disse Patel, que não participou do estudo. “Usar um monitor de atividade, como os disponíveis em smartphones e outros dispositivos, pode ser uma parte importante dos esforços para aumentar a atividade física”.

Outras pesquisas na área sugerem que eles funcionam ainda melhor quando combinados com programas destinados a mudar o comportamento, como adicionar elementos que tornam o comportamento mais parecido com um jogo ou alavancar incentivos financeiros ou sociais, disse Patel.

O que esses aplicativos de monitoramento adicionam é um nível de responsabilidade pessoal, disse Dana Santas, colaboradora da CNN fitness e treinadora de mente-corpo para atletas profissionais.

Nem precisa ser eletrônico, acrescentou. Usar um caderno ou qualquer lembrete físico tende a incorporar nossa consciência.

E um pouco de competição consigo mesmo nunca é demais, disse Santas.

“Quando meu Apple Watch me envia uma mensagem dizendo ‘você ainda pode fazer isso acontecer’, isso me motiva a fazer o que o meu relógio está me dizendo que ainda não fiz, como alcançar 10 mil passos ou passar mais tempo em pé”, disse Santas.

Estabelecer metas, adicionando incentivos e um pouco responsabilidade junto com um dos monitores de atividade física pode ser o que está faltando para você se movimentar novamente, concordaram os especialistas.

Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

versão original

Mais Recentes da CNN