Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Conheça as principais doenças relacionadas ao calor e saiba como se prevenir

    Altas temperaturas têm preocupado autoridades na Europa e já causaram mais de mil mortes no continente

    Sandee LaMotteda CNN

    As doenças relacionadas ao calor são a principal preocupação atualmente para muitas pessoas ao redor do mundo que não estão acostumadas a lidar com as altas temperaturas. Quando a temperatura do corpo aumenta mais rápido do que ele pode se resfriar, podem ocorrer danos ao cérebro e a outros órgãos vitais – até a morte.

    Na Europa, diversos países tem enfrentado consequências graves do calor extremo. As temperaturas no Reino Unido ultrapassaram 40ºC pela primeira vez na história nesta terça-feira (19). Já Espanha e Portugal contabilizam mais de mil mortos em consequência das altas temperaturas. A maioria, idosos.

    Aqui estão os principais sinais de doenças relacionadas ao calor e como responder. Também há dicas sobre como evitar qualquer enfermidade em primeiro lugar.

    Erupção cutânea

    A transpiração excessiva pode criar uma erupção cutânea irritante na pele que geralmente aparece como aglomerados avermelhados de espinhas ou pequenas bolhas, de acordo com o Centrs de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos.

    A erupção é normalmente encontrada na parte superior do tórax e pescoço, sob os seios e na região da virilha e nas dobras do cotovelo, segundo o CDC.

    A forma mais branda, miliária cristalina, aparece como uma pequena protuberância clara e cheia de líquido que se rompe facilmente. Uma erupção cutânea mais profunda na pele causa “pequenos inchaços semelhantes a bolhas inflamadas e coceira ou formigamento na área afetada”, de acordo com a Mayo Clinic, organização médica sem fins lucrativos.

    A forma menos comum, miliária profunda, ataca a camada mais profunda da pele e causa espinhas firmes e pruriginosas que parecem arrepios, segundo a Mayo Clinic.

    Depois de ter uma erupção de calor, mantenha a área seca. Não use cremes e pomadas, pois a pele quente e úmida pode bloquear os poros e piorar a erupção, informa o CDC. Use roupas largas de algodão e vá para um ambiente mais fresco e menos úmido. Use um ventilador para circular o ar e faça pausas frequentes.

    “Câimbras de calor”

    À medida que o calor continua a afetar o corpo, câimbras musculares ou espasmos podem ocorrer nos braços, pernas e barriga, diz o CDC. Descanse e beba líquidos como água ou uma bebida esportiva a cada 10 a 15 minutos. Busque se alimentar, mas evite comprimidos de sal.

    Se você ou alguém próximo tiver problemas cardíacos ou estiver em uma dieta com baixo teor de sódio, procure ajuda médica imediatamente. Também procure ajuda médica se as câimbras não resolverem dentro de uma hora.

    Brasília (DF)
    / Marcelo Camargo/Agência Brasil

    Exaustão

    Sentir-se tonto ou desmaiar depois de se levantar de repente de uma posição sentada ou de bruços pode ser um sinal precoce de exaustão pelo calor, segundo o CDC. Sente-se em um lugar fresco e beba lentamente água fresca, suco ou uma bebida esportiva.

    Se você começar a ter dor de cabeça, náusea e fraqueza, pode estar progredindo para a exaustão pelo calor. Outros sinais são irritabilidade, suor intenso e sede, temperatura corporal mais alta e diminuição da micção.

    Saia do calor e chame ajuda médica, certificando-se de que alguém fique com você o tempo todo até que a ajuda chegue, aconselha o CDC. Remova roupas desnecessárias, juntamente com sapatos e meias. Continue a tomar goles frequentes de água fria. Tente usar compressas frias, um banho de gelo ou ventiladores para esfriar.

    Insolação

    A forma mais grave de doença de calor – a insolação – é uma emergência médica. Ligue para o número de emergência imediatamente. Se o tratamento for atrasado, a insolação pode ser fatal.

    Os sinais de insolação incluem confusão, fala arrastada, convulsões e perda de consciência. Uma pessoa pode suar profusamente ou pode ter a pele quente e seca. A temperatura corporal será muito alta e pode subir “para 41 ° C ou mais dentro de 10 a 15 minutos, de acordo com o CDC.

    Remova rapidamente todas as roupas desnecessárias. Aplique imediatamente um banho de gelo, se possível. Mergulhe as roupas restantes na água fria ou gelada e coloque compressas de gelo ou panos frios e úmidos na cabeça, pescoço, axilas e áreas da virilha, aconselha o CDC.

    Um menino se refresca com água em uma fonte de água durante a onda de calor que continua em Colônia, Alemanha / Ying Tang/NurPhoto /Getty Images

    Quem está mais em risco

    Crianças e idosos estão em maior risco com o calor, de acordo com o CDC. As crianças muitas vezes não conseguem dizer aos adultos quando estão com sede, e a capacidade do corpo de sinalizar a sede para o cérebro diminui à medida que envelhecemos.

    A obesidade também aumenta o risco, assim como doenças cardíacas, mentais ou a ingestão de bebidas alcóolicas. Pessoas que têm má circulação ou que já estão desidratadas, talvez por causa de medicamentos prescritos, também correm maior risco.

    10 maneiras de prevenção

    A boa notícia é que existem maneiras de se proteger destas doenças. Aqui estão 10 das principais dicas de especialistas.

    1. Aprenda os sinais de desidratação: há muitos sinais que seu corpo envia para dizer que você precisa de líquidos. Boca ou tosse secas, leve dor de cabeça, cansaço, inchaço dos pés e perda de apetite são alguns dos mais comuns
    2. Beba líquidos mesmo quando não estiver com sede: a desidratação aumenta rapidamente. Importante beber líquidos frios, como água, com a maior frequência possível. Leve uma garrafa de água com você durante todo o dia
    3. Use protetor solar: A pele queimada pelo sol não consegue regular a temperatura do corpo tão eficientemente
    4. Limite a transpiração: Preste atenção à umidade, além do aumento da temperatura. Níveis mais altos de umidade fazem com que o corpo sue e perca fluidos preciosos
    5. Use roupas leves e folgadas: roupas justas prendem o calor ao corpo, assim como as cores mais escuras. Esforce-se para usar roupas folgadas que permitam a circulação do ar
    6. Evite o álcool: O álcool desidrata, então, embora possa parecer que você está ingerindo líquidos, na verdade você está liberando umidade do seu corpo.
    7. Diga “sim” aos ventiladores: Mantenha o ar em movimento por dentro e por fora dos ambientes para ajudar a resfriar o corpo
    8. Faça pausas: Certifique-se de se acostumar às altas temperaturas antes de iniciar qualquer exercício ou atividade ao ar livre e faça pausas periódicas
    9. Coma alimentos para hidratar: Por que não diminuir sua cintura e manter-se hidratado ao mesmo tempo? Vegetais como pepino, alface, rabanete, tomate, pimentão, couve-flor, espinafre, brócolis e cenoura têm poucas calorias e são compostos por pelo menos 90% de água. Frutas como melancia, melão, morango e carambola também ajudam
    10. Evite alimentos com muito sal e/ou açúcar: O excesso de proteína pode ser prejudicial, segundo estudos. Assim como lanches salgados e o excesso de açúcar, que podem causar sede, obesidade e desequilíbrio metabólico

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original