Correspondente Médico: Como a fé e a devoção influenciam nossa mente

Neurocirurgião Fernando Gomes explica como conexão espiritual pode aumentar resiliência e reduzir ansiedade

Da CNN*

Em São Paulo

Ouvir notícia

Na edição desta terça-feira (12) do quadro Correspondente Médico, do Novo Dia, o neurocirurgião Fernando Gomes falou sobre como a fé e a religião podem influenciar o nosso cérebro de maneira positiva.

Hoje, é celebrado o Dia de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, e o Santuário Nacional em Aparecida, no interior de São Paulo, atrai milhares de religiosos na data todos os anos. O médico explicou que, atualmente, a neurociência caminha muito próximo do conceito de “inteligência existencial”.

“A religião representa um grande exemplo disso, na qual você passa a tocar o intangível e permite que seu cérebro funcione em um outro formato, pois, de fato, ter fé faz bem”, disse.

“Isso porque existe o estímulo do circuito de recompensa cerebral — e, aqui, falamos da fé de verdade, da pessoa que acredita e se entrega. Com isso, o poder de resiliência aumenta, a ansiedade diante dos problemas acaba sendo reduzida e decisões melhores acontecem”, completou Gomes.

Para ele, o momento atual da pandemia, que impôs muitos desafios e perdas para grande parte da população, é uma oportunidade de se conectar espiritualmente, independente da religião. “Acaba sendo uma estratégia do ponto de vista científico, e quiçá religioso, para que possamos ter mais saúde mental na nossa vida.”

(*Com informações de Daniel Corrá, da CNN, em São Paulo)

Mais Recentes da CNN